Preocupado, Ney quer calma e espera fim do histórico ruim com cartões

Nos últimos dois Majestosos no Pacaembu, as duas derrotas são-paulinas tiveram um mesmo fator como determinante: a expulsão de um atleta. Uma vez Carlinhos Paraíba e, na outra, João Filipe. O excesso de cartões do elenco tricolor preocupa Ney Franco. Neste Brasileirão, o São Paulo é o quarto clube que mais recebeu amarelos (54), além de dois vermelhos.

Na tentativa de controlar essa situação, o treinador tem adotado uma regra para substituições. O jogador que recebe amarelo não demora a ser sacado da partida. Até mesmo na tranquila vitória sobre o Bahia, na última terça-feira pela Sul-Americana, Rafael Toloi saiu porque já havia sido advertido.

O sistema de Ney Franco passou a ser aplicado após a expulsão de Rodrigo Caio, diante do Vasco, no segundo jogo do comandante no clube. Desde então, o São Paulo sempre terminou as partidas com 11 jogadores em campo.

– Cada substituição que foi feita por amarelo tem um histórico. Você passa por experiências e é algo recente. Se puder trocar, é recomendado. Gato escaldado tem medo de água fria – explicou o treinador sobre sua filosofia de trabalho.

Além de pensar no decorrer do próprio clássico, os tricolores precisarão ficar atentos para a equipe não ter de iniciar o returno do Brasileirão completamente desfalcada. Isso porque nove jogadores entrarão pendurados e podem ficar fora do jogo contra o Botafogo.

A indisciplina não é apenas com faltas. Os jogadores têm exagerado na hora de comemorar gols. Foi assim com Osvaldo que tirou a camisa, diante da Ponte Preta, e recebeu amarelo. Ney Franco não gostou e prometeu uma conversa com o grupo ao longo da semana, já que Luis Fabiano também já fez o mesmo.

Para voltar a vencer o Corinthians no Pacaembu, o primeiro passo é maneirar nos cartões.

As expulsões nos últimos clássicos com o Corinthians no Pacaembu

João Filipe –  Pelo Paulistão desse ano, o São Paulo perdia por 1 a 0 e Emerson Leão decidiu fazer três alterações ao mesmo tempo. No entanto, no minuto seguinte, o zagueiro foi expulso.

Carlinhos Paraíba – No ano passado, a partida estava equilibrada no Pacaembu até que Carlinhos levou o vermelho ainda no primeiro tempo. Carpegiani não fechou o time e o Tricolor levou cinco.
Fonte: Lance – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*