Para Dorival, Cruzeiro “pode ser start” da reação do São Paulo

O Cruzeiro tem sido uma pedra no sapato do São Paulo em 2017. O Tricolor, então comandado por Rogério Ceni, vinha bem no ano até ser eliminado pelo clube mineiro na quarta fase da Copa do Brasil, em abril. Na sequência, o time do Morumbi acabou sucumbindo para o Corinthians nas semifinais do Campeonato Paulista e não conseguiu engrenar na temporada.

Quatro meses depois, o time agora treinado por Dorival Júnior tenta, diante da Raposa, dar um “start” em sua reação no Campeonato Brasileiro, do qual é o 17º colocado, com apenas 19 pontos ganhos, ocupando a zona de rebaixamento.

“Não recordava que uma das eliminações foi para o Cruzeiro. Mas pode ser um start. Estamos preocupados e traduzindo isso em muito trabalho. A equipe tem treinado com muita intensidade e querendo reverter esse quadro. É o que tenho observado. E isso me deixa satisfeito”, afirmou Dorival, em entrevista coletiva, na última sexta-feira.

O Cruzeiro também foi o responsável pela primeira das dez derrotas do São Paulo no Brasileirão. Isso foi logo na rodada de abertura. Desde então, o Tricolor passou a frequentar as últimas posições da tabela de classificação, o que provocou a demissão de Ceni, em julho.

Com pouco mais de um mês à frente do comando técnico da equipe, Dorival vem fazendo testes e mudanças em busca do time ideal. No entanto, de acordo com seu diagnóstico, o principal problema a ser resolvido é outro.

“É muito mais emocional. O momento foi quebrado contra o Coritiba, quando poderíamos ter uma condição completamente diferente daquilo que foi desenhado. O time vinha conseguindo uma estabilidade, não foi mal nos últimos jogos, mas o resultado não aconteceu”, analisou o treinador.

“Tem que se dedicar muito mais, se controlar e, acima de tudo, se concentrar muito mais, para que possamos ter um acréscimo de produção. É tudo o que queremos no momento. O resultado, às vezes, não tem mostrado aquilo que tem sido as partidas. Quem sabe, em algum momento, eles não viram a nosso favor e temos uma nova condição”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*