Ney diz que é cedo para pedir uso da fortuna por Lucas em reforços

Dos R$ 108,3 milhões pagos pelo Paris Saint-Germain por Lucas, na maior transação da história envolvendo um clube brasileiro, o São Paulo ficará com R$ 81 milhões. O departamento financeiro já avisou que parte do valor será repassada para administração de dívidas. E Ney Franco ainda nem cogita usar a fortuna como argumento para reforçar sua equipe.

“Não conversei com a diretoria do São Paulo sobre contratações para o São Paulo em função da venda  do Lucas. Em determinado momento, vamos sentar e passar informações e a visão que tenho para a próxima temporada, embora seja muito cedo para falar isso”, apontou o técnico, justificando a postura pela falta de opções em equipes nacionais e do exterior – além disso, a diretoria limita bastante o espaço de sugestões dos treinadores na montagem do elenco.

“Faltando quatro meses para fechar a temporada, com a janela do mercado esquerdo fechada eopções restritas no mercado interno, não adianta, por ter dinheiro em caixa, sair contratando e trazer jogador só para falar que está contratando”, disse, de olho em alternativas mais baratas no momento. “Estamos atentos à Série B. Se aparecer alguém, com certeza vamos ainda realizar alguma contratação.”

Djalma Vassão/Gazeta Press

Técnico lembra que faltam opções no mercado e que a vaga na Libertadores pode mudar os planos

Mais do que um mercado sem nada agradável, o calendário em 2013 também definirá quanto será gasto pelo Tricolor. A diretoria considera a classificação para a Libertadores, seja ficando entre os quatro primeiros colocados do Brasileiro ou com o título da Copa Sul-americana, mas um fracasso que levaria o time à terceira temporada consecutiva fora do principal torneio do continente pode mudar os planos.

 

“O São Paulo, como qualquer equipe grande, tem que começar a planejar a próxima temporada embora essa não tenha terminado ainda. Mas, como em todo clube brasileira, a temporada seguinte fica muito em cima de uma participação ou não na Libertadores”, admitiu Ney Franco, que pode até perder o emprego se falhar em sua missão.

Mas o técnico tem contrato até dezembro de 2013 e está otimista. “O São Paulo tem um bom elenco. Como ocorre com outras equipes, estamos passando por um momento com jogadores importantes no departamento médico, mas com perspectiva de retorno em duas ou três rodadas. Temos um elenco em condição de disputar o Brasileiro na parte de cima da tabela e de conquistar a Copa Sul-americana também”, elogiou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*