Negociação com Bielsa, em 2015, vira risco ao elenco do São Paulo

O feitiço contra o feiticeiro. Em 2015, o São Paulo deu uma cartada ousada ao negociar com Marcelo Bielsa. Não deu certo, mas as profundas análises que o técnico argentino fez do elenco tricolor, agora, se tornaram um risco. No Lille, seu novo clube na França, ele já contratou Luiz Araújo e ainda tem o volante Thiago Mendes nos planos.

Não é exagero dizer que “ele contratou”. O técnico não pagou, evidentemente, mas, tal qual havia acontecido na saída de Gabriel Jesus do Palmeiras para o Manchester City de Pep Guardiola, os telefonemas de Bielsa para Luiz Araújo foram essenciais na decisão do atacante em trocar o Morumbi pelo futebol europeu.

Marcelo Bielsa mapeou o elenco do São Paulo durante negociação em 2015 (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)Marcelo Bielsa mapeou o elenco do São Paulo durante negociação em 2015 (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Marcelo Bielsa mapeou o elenco do São Paulo durante negociação em 2015 (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Nos últimos meses de 2015, os primeiros de Leco na presidência, o São Paulo procurou Bielsa para ser seu treinador em 2016. A incompatibilidade entre o que o argentino queria para assumir e o que o clube, em dificuldade financeira, podia oferecer, encerrou a negociação. Antes disso, porém, Bielsa fez uma análise minuciosa do elenco, inclusive das categorias de base.

Luiz Araújo ainda nem havia sido promovido, mas já tinha certo destaque em Cotia. Thiago Mendes, por sua vez, estava no melhor momento, sendo fundamental para classificar o Tricolor à Libertadores do ano seguinte.

Há pouco mais de 20 dias, o atacante foi negociado com o Lille por 10,5 milhões de euros – o São Paulo teve direito a 8,4 milhões. A diretoria, entretanto, recusou a proposta de 6,5 milhões de euros por Thiago Mendes, mas tem a informação que, embora não tenha sido feita nova oferta, o volante segue no radar de Bielsa.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Negociação com Bielsa, em 2015, vira risco ao elenco do São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*