Na busca pelo gol 3.000, Tricolor quer barrar oscilação contra a Chape

Um time capaz de ser completamente dominado pelo Santos e, quatro dias depois, de tirar a invencibilidade de 12 jogos do Grêmio dentro da casa do rival, tenta mostrar qual sua verdadeira cara nesta quinta. Diante da Chapecoense, às 19h30, no estádio do Morumbi, o São Paulo busca a marca histórica de 3.000 gols em seus domínios e a tão sonhada sequência de boas atuações no Campeonato Brasileiro.

“Nós sabemos que não podemos fazer jogos tão ruins como fomos contra o Santos. Mas nem a gente sabe explicar por que isso aconteceu”, afirmou o lateral esquerdo Carlinhos, presente apenas no duelo no Sul do país e ciente da necessidade do Tricolor em engrenar uma boa série de triunfos para almejar algo mais no Brasileiro. “Está na hora. Esses próximos quatro jogos vão dizer qual o nosso destino no torneio”, apontou o jogador.

Ao ser analisada, a sequência tricolor realmente parece algo a ser aproveitado. Além de receber a Chape em seu pior momento no Nacional, a equipe viaja no final de semana para enfrentar o Avaí, time que briga contra o rebaixamento, e depois tem confrontos em casa diante de Palmeiras e Atlético-PR.

A ideia dos são-paulinos é utilizar a empolgação conquistada com a vitória sobre o Grêmio tanto do elenco quanto da torcida para se firmar no G4. Na quinta colocação antes do início da rodada, os comandados de Juan Carlos Osorio podem entrar no grupo de classificados à Libertadores caso vença a Chape e o Flamengo não consiga derrota o Coritiba, às 21h, em Brasília.

Para isso, o técnico colmbiano conta com o importante retorno de Rogério Ceni ao gol, além de poder optar pela escalação de Luis Fabiano no ataque, de volta após lesão no joelho direito e suspensão na última partida. As más notícias ficam por conta das ausências de Breno, com entorse no tornozelo esquerdo, e Ganso, que sentiu dores no joelho direito e deve ser preservado para os próximos embates.

“Estou apto para jogar e ajudar meus companheiros”, avisou Luis Fabiano, de olho em aproveitar uma possível parceria com Pato para ser o nome do 3.000º tento tricolor no Morumbi. Hoje, são 2.999 gos na casa são-paulina. “Independentemente de marcar o gol de número 3000 da equipe no Morumbi ou fazer os gols em outros jogos, cada partida com a camisa do São Paulo é especial””, relatou.

Do outro lado, os tricolores vão encarar os catarinenses de técnico novo. Após a derrota por 3 a 1 para o Flamengo, Vinícius Eutrópio acabou demitido do cargo e Guto Ferreira, ex-Ponte Preta, foi contratado. Apresentado nesta terça, ele deve atuar com três volantes e apostar na velocidade de Tiago Luís, Ananias e William Barbio.

“Demora um pouco até a gente pegar todos os métodos do treinador, entender como ele vê o esquema, mas acho que dá para fazer um bom jogo”, afirmou o atacante Ananias, sem esconder o maior objetivo da Chape no Morumbi. “Fora de casa, na nossa situação, um empate não cairia mal, não”, encerrou.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO x CHAPECOENSE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de setembro de 2015, quinta-feira
Horário: 19h30 (Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Jesmar Benedito Miranda de Paula (GO) e Evandro Gomes Ferreira (GO)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Lyanco, Rodrigo Caio e Matheus Reis; Lucão, Thiago Mendes, Carlinhos (Ganso), Michel Bastos e Pato; Rogério (Luis Fabiano)
Técnico: Bonamigo

CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Thiego e Dener; Elicarlos, Bruno Silva, Gil, Ananias e Tiago Luís; William Barbio
Técnico: Guto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*