Muricy vê Liberta difícil, mas aponta Tricolor forte: ‘Camisa é pesadíssima’

Evoluiu e muito, mas ainda não está bom. Assim que Muricy Ramalho avalia o ano do São Paulo. Para o técnico, o time subiu de produção após passar sufoco em 2013, mas tem que concretizar a melhora com um título.

– Hoje está diferente porque temos uma base, temos que trazer alguns jogadores mesmo. Porque a pergunta realmente é, o que queremos? Porque saímos do rebaixamento, fizemos a reformulação, montamos a base, mas agora tem que ganhar título. Senão não adianta – apontou Muricy, para continuar:

– Chegamos nesse momento que temos a base boa, mas só isso não dá. Só com isso não dá. Temos que ser realistas. Temos que caprichar muito, sabemos da dificuldade.

Muricy está se referindo à Libertadores do ano que vem. O São Paulo, com o ponto conquistado diante do Figueirense, garantiu vaga direta na fase de grupos do torneio sul-americano.

O treinador reconheceu novamente a dificuldade da competição, mas lembrou e exaltou a força do São Paulo:

– Ano que vem, a Libertadores vai ser duríssima, Argentinos voltaram a ser fortes, colombianos, melhorou tudo. Temos de melhorar. Não dá para trazer jogador mais ou menos, porque a camisa é pesadíssima, muito pesada, como trouxemos e todos estão jogando.

O técnico elogiou novamente seus jogadores quando comentava sobre tudo que o São Paulo passou até conquistar o vice-campeonato do Brasileirão:

– Temos que trabalhar duro, às vezes a gente aperta, mas tem que ser desse jeito. É isso que a torcida quer, e ela voltou a acreditar no time. Isso é comprometimento do cara que vem aqui e trabalha. A gente sofreu, lamentou muito, esse grupo merecia passar pra final. Temos de pensar nisso, mas não da pra ser mais ou menos, temos que ser agressivos, procurar melhorar – concluiu Muricy.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.