Muricy critica diretoria do Santos por mudar clássico para Cuiabá

O técnico Muricy Ramalho, do São Paulo, não poupou críticas à diretoria do Santos, seu ex-clube, por decidir mudar o local do clássico entre os dois times do próximo domingo. Na última semana, ficou confirmado que o jogo será na Arena Cuiabá, em Mato Grosso.

Sem grandes aspirações na temporada, o Santos vendeu o mando de campo para fazer caixa. O time deve receber até R$ 1 milhão pela mudança. “Não devia existir isso”, disse Muricy depois da vitória sobre o Palmeiras (2 a 0), no Morumbi. “Queremos que o futebol brasileiro fique parecido com o da Europa, mas não tem a mínima chance de isso acontecer quando mudam local de jogo toda hora.”

A crítica do treinador tem relação com a rotina de viagens que seu time vem enfrentando nos últimos meses, entre jogos do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana. Nessa segunda-feira, por exemplo, eles iniciam mais uma viagem à Colômbia, onde enfrentarão o Atlético Nacional, em Medelin, na quarta. Na volta ao Brasil, terão nova viagem a Cuiabá.

Antes, o clássico estava marcado para a Vila Belmiro.

“Você deveria seguir à risca a tabela já divulgada, mas aqui mudam toda hora o local do jogo. E eles não querem saber onde você está, se está na Colômbia, se não está. Eles querem botar lá e pronto, não tem o que discutir. A gente fica discutindo aqui, mas não dá em nada”, reclamou o treinador.

Não é a primeira vez que o local do clássico do próximo domingo gera críticas no São Paulo. Na última semana, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro chegou a classificar como “baderna” o fato de que a CBF e o Santos ainda não haviam se acertado sobre a mudança do local da partida.

A confederação, junto com a federação paulista, estavam tentando evitar jogos no estádio cuiabano. O motivo da polêmica, de acordo com o cartola, seriam dificuldades que o Corinthians teria tido quando jogou no estádio matogrossense. A diretoria alvinegra não teria recebido uma parte da cota destinada ao clube e, além disso, reclamou das condições do estádio.

A definição só saiu na última quarta-feira, o prazo final para definição do local de um jogo de acordo com o Estatuto do Torcedor.

O curioso é que o clássico em questão pode ter sua importância bastante diminuída porque, dependendo dos resultados do Cruzeiro até lá, o São Paulo já não terá chances de ser campeão, independente do resultado contra o Santos. Caso os mineiros vençam o Grêmio, na quinta, e o Goiás, no mesmo horário de Santos x São Paulo no domingo, os rivais paulistas terão jogado quase um amistoso.

O Santos, como se sabe, já não briga mais por nada no Brasileiro.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*