Mudança no estatuto rende mais um título paulista ao São Paulo

Não foi só o Corinthians que faturou um título do Campeonato Paulista nesse ano. O São Paulo entrou com pedido junto à Federação Paulista de Futebol (FPF) para que a conquista do Estadual de 1931 passasse a ser reconhecida pela entidade como mais um dos triunfos do Tricolor no Estado e obteve uma resposta positiva. A partir de agora, o clube do Morumbi passa a somar 21 títulos paulistas, ainda atrás de Palmeiras e Santos, ambos com 22 conquistas, e Corinthians, disparado como maior campeão depois de vencer o torneio 28 vezes.

E o reconhecimento do título de 1931 só foi possível diante de uma alteração no Estatuto do clube. O novo texto mudou a data de fundação de 16 de dezembro de 1935 para 25 de janeiro de 1930, quando o clube ainda carregava o nome de São Paulo da Floresta. A mudança, em 1935, se fez necessária por causa de problemas financeiros que forçaram o clube a se ‘refundar’.

Time do São Paulo em partida contra o América-SP durante o Paulista de 1931. Em pé (da esq. para dir.): Luizinho, Siriri, Friedenreich, Armandinho e Romeu. Agachados: Milton, Bino, Abbate, Clodô e o goleiro Nestor (Foto: Acervo Gazeta Press)

Como é de praxe, a diretoria comunicou a Federação Paulista sobre as alterações em seu Estatuto e, aproveitou a oportunidade, para solicitar o reconhecimento do título de 1931. Após análise, a FPF atendeu o anseio do São Paulo e acrescentou a conquista em seu repertório de glórias.

O São Paulo se consagrou campeão à época em grande estilo. A equipe liderada pelo ídolo Arthur Friedenreich ficou à frente de Palestra Itália e Santos na tabela, por apenas dois pontos, e chegou ao título ao golear o Corinthians por 4 a 1 em pleno Parque São Jorge, com dois gols de Armandinho, um de Friedenreich e outro de Araken Patusca. Guimarães descontou para o Timão.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

5 comentários em “Mudança no estatuto rende mais um título paulista ao São Paulo

  1. Paulo Pontes,
    Sei que este não é o lugar apropriado, pois a matéria não diz respeito a isso.
    Mas ouvi falar que nosso atual Diretor Executivo Administrativo, Rodrigo Gaspar, sequer concluiu a Faculdade de Economia.
    Não pude, de fato, confirmar a informação, mas a pessoa que garantiu que ele desistiu da Faculdade no último ano do curso.
    Serä que é verdade????
    Será que temos um diretor executivo que não possue graduação superior????
    Talvez valesse a pena conferir.

  2. Prezado Paulo , concordo com o comentário do Alexandre . O nome , sempre foi São Paulo . Na Floresta se localizou o seu estádio no período de 1930 até 1935 . O clube , antes de chegar ao Morumbi passou por diversos locais : Praça Carlos Gomes , Rua Dom José de Barros , Rua da Moóca , Canindé , Avenida Ipiranga . Consultando os acêrvos do Estadão , da Folha etc , nas edições das décadas de 1930 até 1960 pode – se verificar que o São Paulo de 1930 até 1935 é o mesmo . Quanto aos co irmãos , lembro que antes do São Paulo ser fundado em 1930 , o Corinthians já possuía 7 títulos e o Palmeiras 3 títulos. Deveria ser somado nas conquistas estaduais , o Super Paulista de 2002 . Portanto são 22 títulos estaduais oficiais.

  3. Paulo,
    Bom Dia!!!
    O São Paulo Futebol Clube NUNCA, oficialmente, carregou o nome de “São Paulo da Floresta”.Ele era chamado assim, em referência ao nome do lugar onde mandava as suas partidas, a Chácara da Floresta, que era pertencente à Associação Atlética das Palmeiras, um dos clubes formadores do nosso SPFC de 1930.

    • A matéria foi uma alusão ao apelido da época. O estatuto antigo considerava a fundação em 16 de abril de 1935. Com o novo estatuto, o tempo do São Paulo da Floresta foi incorporado. Então, oficialmente, a fundação passou a ser 25 de janeiro de 1930. Essa a justificativa da matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*