Morumbi terá dia de Rogérios: festa do Mito e pressão para o novato

Ainda que Rogério Ceni esteja fora de combate devido a uma lesão muscular, o torcedor do São Paulo tem motivos de sobra para ir ao Morumbi às 19h30 deste sábado. Contra o Internacional, pela 23ª do Campeonato Brasileiro, o Tricolor começará a celebrar os 25 anos do Mito no clube, mas deve contar com outro Rogério para chegar a quatro jogos de invencibilidade nesta temporada.

O atacante, contratado há dez dias, foi apresentado na manhã de sexta para ser o novo camisa 17 da equipe e já nesta noite terá de chamar a responsabilidade. Ele é o favorito para assumir a vaga do suspenso Alexandre Pato e terá papel importante para que a festa em homenagem a Ceni não seja frustrada. E, claro, para começar a escrever sua história em um clube que deve perder seu maior ídolo no fim do ano.

– É um cara excelente, que todo dia treina bastante e que eu admiro. É difícil ver pessoas como ele que conversa todo dia, apoia… É uma satisfação imensa jogar ao lado de Rogério Ceni. Sou rápido, habilidoso e prefiro jogar pelas beiradas, esquerda ou direita. Tenho que estar atento para dar conta do recado quando (Juan Carlos) Osorio precisar – projetou o atacante de 24 anos.

No ano passado, Rogério teve a primeira chance de tentar a sorte em uma equipe de maior expressão. A experiência no Botafogo, porém, foi ruim, marcada por atuações discretas, atrasos salariais e o rebaixamento do time carioca. Neste sábado, quando estiver perto de Ceni durante as homenagens com camisas especiais, miniaturas de bronze do Morumbi e até uma estátua de aço do Mito, o pernambucano de Pesqueira certamente terá mais uma inspiração.

– Foi um ano de turbulência e dificuldades em 2014. O Botafogo é grande, mas teve salários atrasados e o contrato acabou. Agora tenho outra chance, espero dar certo e passe muito tempo no São Paulo – vibrou.

Ceni foi aprovado em testes no São Paulo em 7 de setembro de 1990. Três anos depois, estreou como titular no Torneio Santiago de Compostela, na Espanha, e logo conquistou seu primeiro título. O posto de titular foi alcançado em 1997, bem como o primeiro dos 131GOLS marcados na carreira.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*