Maicon apoia Rodrigo Caio, mas ‘deixa no ar’ opinião sobre fair play

Além da derrota por 2 a 0 em casa frente ao Corinthians, o grande destaque do São Paulo no fim de semana foi a atitude “inusitada” do zagueiro Rodrigo Caio, que assumiu a culpa em um lance de falta e impediu que o atacante do Timão, Jô, levasse um cartão amarelo por pisão no goleiro Renan Ribeiro. Capitão do time, Maicon apoiou seu companheiro de zaga, mas não declarou o que faria no lugar de Rodrigo e acabou “deixando no ar” seu posicionamento com uma afirmação forte.

“Prefiro ver a mãe do adversário chorando em casa do que a minha depois do jogo”, afirmou categoricamente o zagueiro, deixando em aberto sua opinião sobre o lance em que Rodrigo Caio livrou a cara de Jô ao assumir um pisão no goleiro do São Paulo.

“Acho que a gente deveria respeitar a atitude do Rodrigo, foi o que ele quis fazer na hora. Se foi certo ou não, a consciência está com ele. Ele fez o que deveria ter feito e a gente tem que apoiar. Da minha parte não posso dizer porque não aconteceu comigo. Não sei o calor do jogo, o que aconteceria”, afirmou o zagueiro tricolor em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Segundo Maicon, nenhum jogador do São Paulo discordou com Rodrigo nos vestiários pós-derrota. Com o gesto ético, o jovem defensor do Tricolor impediu que Jô levasse o cartão que o tiraria da próxima partida da semifinal, no próximo domingo.

10 comentários em “Maicon apoia Rodrigo Caio, mas ‘deixa no ar’ opinião sobre fair play

  1. Jefferson, acredite, entrei para dizer exatamente o que você escreveu… mas os Nutellas não entendem isso! Eu joguei muita bola e sei como a coisa funciona lá dentro.

    Jefferson disse:
    18 de abril de 2017 às 8:58
    Não podemos confundir a ética e moral nas nossas vidas privadas com o jogo de futebol. Jogo é jogo e é pra ser jogado. Jogo é pra ganhar. E existe um árbitro para aplicar as regras. O árbitro não foi enganado. Ele aplicou a regra conforme o discernimento dele no lance. Futebol é para jogador “malaco”, não para bonzinho ou bom moço. Rodrigo Caio é jogador de condomínio sim, como já disse o assessor da presidência um tempo atrás. É jogador comum. Esse tipo de atitude explica o comportamento de nosso time já há alguns anos. Falta alma de competição. Espero que nosso rival não ganhe o próximo jogo com gol de Jô. Aliás, o Jô fez falta no lance com RC e no 1º jogo do campeonato nosso rival venceu com penal inexistente sofrido sobre ele. Entende a diferença?

  2. De 2009 para cá já deve ter rodado uns quatro elencos completos e uns treze treinadores e sempre termina da mesma forma, caindo nos mata mata, o time caindo da mesma maneira ridícula, será alguma maldição ou falta mesmo de competência para as contratações de técnicos e jogadores. Eu acho que agora temos elenco e treinador porém o fim deve ser o mesmo. É somente um tema para refletir.

  3. Não podemos confundir a ética e moral nas nossas vidas privadas com o jogo de futebol. Jogo é jogo e é pra ser jogado. Jogo é pra ganhar. E existe um árbitro para aplicar as regras. O árbitro não foi enganado. Ele aplicou a regra conforme o discernimento dele no lance. Futebol é para jogador “malaco”, não para bonzinho ou bom moço. Rodrigo Caio é jogador de condomínio sim, como já disse o assessor da presidência um tempo atrás. É jogador comum. Esse tipo de atitude explica o comportamento de nosso time já há alguns anos. Falta alma de competição. Espero que nosso rival não ganhe o próximo jogo com gol de Jô. Aliás, o Jô fez falta no lance com RC e no 1º jogo do campeonato nosso rival venceu com penal inexistente sofrido sobre ele. Entende a diferença?

  4. Pra terminar, essa discussão do fair play é absolutamente secundária e desvia o foco do mais importante que é o beco sem saída em que Rogério se enfiou (e todos nós juntos).

  5. Parabéns, Rodrigo Caio, o São Paulo que eu conheço ganha do Corinthians sem precisar de cartão e em qualquer campo. Vergonha dessa parcela atrasada da torcida que assume apoiar abertamente a desonestidade.

  6. Nao sei algum jogador das galinhas teria feito o mesmo, é raro isso, ganhou notoriedade elo fair play, mas deixou o carrasco Jo para o outro jogo, agora para enterrar de vez so falta o Jo fazer uns 2, 3 gols para calar a boca desses pseudos jogadores, grande atitude mas nenhum outro jogador faria isso, podem crer.

  7. O zagueiro Maicon criticou indiretamente a atitude de seu companheiro de zaga no São Paulo, Rodrigo Caio, que, no clássico de domingo contra o Corinthians, avisou o árbitro Luiz Flávio de Oliveira que havia sido o responsável por pisar no goleiro Renan Ribeiro. Com isso, o juiz cancelou o cartão amarelo que havia mostrado ao corintiano Jô, que ficaria fora da próxima partida entre os dois clubes, domingo, na Arena Corinthians, na partida de volta pela semifinal do Campeonato Paulista.

    “A gente deveria respeitar a atitude do Rodrigo. Foi o que ele quis fazer na hora. Se foi certo ou não, é da consciência de cada um. Mas eu prefiro a mãe do meu adversário chorando em casa do que a minha”, afirmou Maicon, que concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira. Questionado se teria a mesma atitude, o companheiro de zaga se esquivou da resposta. “Não posso dizer, não aconteceu comigo”, resumiu.

    Isso nem na varzea acontecia, agora esses pseudo craques pouco se lixam com o clube e torcedores. Deveria ser mulato esse panaka.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*