Líder em estatísticas, Marcinho pede foco contra Flamengo

O atacante Marcinho completou seu décimo jogo como titular no São Paulo no último empate com o Fluminense, no Morumbi. Um dos menos criticados do elenco, o jogador chegou a equipe tricolor no final do Campeonato Paulista e rapidamente foi adaptado pelo técnico Rogério Ceni para atuar em diversas posições. Com status de polivalente, Marcinho acumulou estatísticas interessantes, principalmente na parte ofensiva, liderando em assistências para finalizações e somando o maior número de cruzamentos certos.

Para o desafio do final de semana contra mais um carioca, Marcinho provavelmente entrará entre os 11 titulares de Ceni no estádio Luso-Brasileiro, diante do Flamengo. Há cinco rodadas sem somar três pontos, o jovem pede foco à equipe tricolor diante de um forte adversário como o Rubro-Negro. “Nós sabemos que será mais um jogo bem difícil. O Flamengo está fazendo uma boa campanha e tem jogadores de qualidade, mas a gente está trabalhando duro para voltar a vencer. Respeitamos o time deles, só que o nosso objetivo é a vitória e precisamos entrar focados do início ao fim”, disse.

Os números de Marcinho justificam a confiança que o comandante Rogério Ceni depositou em seu futebol nos últimos dez jogos. Com um gol e duas assistências, o recém-chegado é o jogador que mais deu passes para finalizações corretas. Foram 23 no total, seguido de Júnior Tavares com 13.

Além disso, o atacante se destaca pelo número de cruzamentos. Dessa vez, com o lateral esquerdo na ponta do ranking com o mesmo número, Marcinho somou 13 acertos no fundamento. Ele também é o vice-líder em finalizações corretas, com quatro somadas, atrás de Lucas Pratto com nove.

 

Junto com ele, apenas quatro jogadores (Renan Ribeiro, Júnior Tavares, Jucilei e Lucas Pratto) não foram retirados do time titular de Ceni neste início de campanha do Campeonato Brasileiro. Atacante de origem, Rogério chegou a improvisar o jogador na ala direita e sua versatilidade o ajudou para que a comissão técnica o utilizasse mais vezes em campo.

Apesar de estar contente com seu desempenho individual, o camisa 39 reconhece o momento complicado que o time está atravessando. “Estou muito orgulhoso por defender o São Paulo, um dos maiores clubes do mundo. Cheguei há pouco tempo, fui muito bem tratado por todos e estou adaptado. Foram apenas dez jogos e vou trabalhar cada dia mais duro para seguir honrando essa camisa. Nosso momento não é legal e precisamos focar para melhorar o desempenho”, destacou.

Em má fase, o São Paulo tem uma pedreira pela frente neste final de semana. Fora de casa, o Tricolor enfrenta o terceiro colocado na tabela de classificação do Brasileirão, Flamengo. As equipes têm compromisso marcado, válido pela 11ª rodada da competição, no domingo, às 16h (de Brasília), no Luso-Brasileiro.

Com 11 pontos, o São Paulo busca sua primeira vitória após cinco jogos sem vencer, beirando a zona de rebaixamento, em 16º lugar. Seu adversário, porém, não sabe o que é perder há cinco rodada e soma 17, no G4 do torneio.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*