Há 125 dias sem fazer gol, Centurión ressurge antes de decisão

O atacante Centurión vive um difícil início de temporada, marcado por muitas críticas da torcida e atuações ruins em sequência, mas tenta retomar o seu melhor futebol no momento mais importante do Tricolor neste início de temporada. Após boa atuação na vitória por 2 a 0 sobre o Mogi Mirim, ele foi bastante elogiado pelo técnico Edgardo Bauza e deve continuar como titular para a decisão ante o River Plate, no dia 10, na Argentina, longe dos domínios do Tricolor, mas em casa para o atleta.

Mesmo atuando no estádio de um rival do Racing, seu clube de coração, Centurión sempre deixou claro que é na Argentina que consegue ser feliz. Sua queda de produção no ano passado, aliás, quando teve de acompanhar o tratamento contra um câncer de sua namorada, Melody Passini, foi apontada como uma mistura de tristeza e saudade do seu país pela comissão técnica do Tricolor.

Na época, o colombiano Juan Carlos Osorio liberou o jogador para visitar sua família em duas ocasiões, aceitando até três ausências em treinos. A busca, além da natural consciência sobre a situação médica de Melody, era por algo que fizesse o atacante recuperar seu futebol do primeiro semestre, quando fez gols importantes pela Libertadores e conquistou a simpatia dos são-paulinos.

Os números, porém, estão contra o avante. Seu último tento foi no empate por 1 a 1 contra o Vasco, no dia 30 de setembro do ano passado, pela Copa do Brasil, 125 dias atrás. Desde então, disputou 15 partidas, conseguindo apenas uma assistência em todos esses duelos.

Um ano depois de sua chegada, já adaptado, Centu recebeu chance como titular de Bauza, treinador que é fã confesso de seu futebol. Nos primeiros dias de treino, o próprio atleta reconheceu que só dependeria dele para se firmar como titular, algo que até agora não mudou. Presença constante nas escalações, ele quer aproveitar o bom momento para, ante o River, fazer algo que reconquiste de vez os torcedores.

“Se recuperar o nível futebolístico que apresentou antes de chegar ao São Paulo, ele ajudará a equipe a conquistar coisas importantes. Estou satisfeito com a atuação dele contra o Mogi Mirim. Foi a melhor que teve até agora, mas pode fazer melhor. E se estiver bem, quase sempre começará as partidas, porque gosto de seu estilo”, avaliou Bauza, acreditando mais na capacidade tática do compatriota do que na possibilidade de marcar novos gols.

Os são-paulinos têm no jogo contra o River um duelo chave na busca pela classificação no Grupo 1 do torneio continental. Com a vitória do Strongest por 2 a 1 sobre o Trujillanos-VEN, na Bolívia, os tricolores ficariam seis pontos atrás do segundo colocado da chave em caso de derrota, tendo pela frente ainda um jogo contra os venezuelanos na semana seguinte, fora de casa.

Um comentário em “Há 125 dias sem fazer gol, Centurión ressurge antes de decisão

  1. paulo pontes , está sabendo de alguma coisa a respeito das saída do bauza para o mexico?

    sera que o cuca vai treinar o soberano ?

    para sempre soberano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*