Gonzalo Carneiro pede contraprova de exame antidoping

O atacante Gonzalo Carneiro, do São Paulo, solicitou o exame de contraprova do exame antidoping que testou positivo para o uso de cocaína em seu organismo nesta quinta-feira. O uruguaio está suspenso provisoriamente e já não pode frequentar o CT do clube.

Gonzalo Carneiro foi pego em exame feito pelo controle de doping da Federação Paulista de Futebol, aprovado pela Associação Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), e comunicado pelo órgão na quarta-feira da semana passada.

Passo a passo do processo de contraprova:

  1. Gonzalo Carneiro solicita uma contraprova do exame antidoping;
  2. ABCD marca uma nova data e precisa da disponibilidade do laboratório, fechado exclusivamente para a realização da contraprova; processo pode ser mais demorado;
  3. No dia do exame nenhum dos três técnicos (coletores) que estiveram na primeira coleta podem estar presentes neste novo procedimento;
  4. Carneiro, seus representantes ou empresários escolhem qual técnico (coletor) vai realizar o exame;
  5. O resultado do exame fica pronto no mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte;
  6. Após o exame de contraprova haverá duas amostras. Gonzalo Carneiro, então, será convocado para uma audiência de instrução onde, ao lado do seu advogado, dará a sua versão do que aconteceu;
  7. Caso a substância encontrada na contraprova também seja proibida o jogador continuará suspenso provisoriamente até a realização do julgamento e terá um período de tempo para elaborar a sua defesa;
  8. O julgamento, então, será marcado. Esse período pode ser de aproximadamente cinco ou seis meses. O tempo de espera se dá porque o Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) é responsável por julgar todas as modalidades esportivas do Brasil e tem alta demanda;
  9. A última punição no Brasil pelo uso de cocaína foi de Diogo Vitor, do Santos. Ele recebeu gancho de dois anos longe do futebol.

Gonzalo Carneiro ficou fora da segunda final do Paulistão contra o Corinthians, domingo, em Itaquera. O motivo divulgado pelo clube foi tendinite no joelho esquerdo. Ele não poderia ser usado pelo Tricolor na decisão por conta da suspensão preventiva por doping. Os jogadores do São Paulo não sabiam da situação.

Gonzalo Carneiro foi pego no doping no jogo contra o Palmeiras no Pacaembu, na primeira fase do Paulistão, no dia 16 de março – ele jogou os 90 minutos, e o Tricolor perdeu por 1 a 0.

Titular na primeira final do Paulistão contra o Corinthians, domingo (dia 21 de abril), Gonzalo Carneiro também atuou na segunda semifinal, contra o Palmeiras, na Arena do Palmeiras.

Na ocasião, o Tricolor se classificou nos pênaltis, e Gonzalo Carneiro fez de cavadinha um dos gols da disputa de penalidades.

O uruguaio foi contratado pelo São Paulo em abril do ano passado e assinou com o clube até 31 de março de 2021. O São Paulo pagou ao Defensor Sporting, do Uruguai, 800 mil dólares (R$ 2,6 milhões na cotação da época) por 50% dos direitos de Gonzalo Carneiro.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.