Garotos mostram personalidade contra River e ganham elogios de Ceni

Os garotos da base estão pedindo passagem no São Paulo. Depois de se destacarem nas duas semanas de treino realizadas em Bradenton, nos Estados Unidos, os jovens foram escalados por Rogério Ceni contra o River Plate, pelo Torneio da Flórida, e não decepcionaram.

Foguete, Araruna e Shaylon entraram no segundo tempo e desempenharam um bom papel. Na cobrança de pênaltis, dois deles mostraram personalidade, não se intimidaram com a responsabilidade e acertaram suas batidas.

Quem entrou primeiro foi Foguete. Aos nove minutos do segundo tempo, ele substituiu Buffarini. Shaylon apareceu aos 31, na vaga de Neilton, e foi atuar aberto pelo lado direito. Quatro minutos depois, surgiu na área e, em chute de pé esquerdo, exigiu boa defesa de Bologna. Já Araruna ficou com o lugar de Wellington e teve seis minutos para mostrar serviço.

Shaylon São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)Shaylon converteu sua cobrança de pênalti contra o River (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Nas cobranças de pênalti, Shaylon e Araruna mostraram categoria e deslocaram o goleiro adversário. Foguete seria o próximo a bater caso a disputa continuasse igual entre as duas equipes. Mas Sidão brilhou ao pegar o chute de Matias Moya e encerrou a partida.

Na entrevista coletiva, Rogério Ceni diz que o desempenho dos garotos não o surpreendeu no duelo contra os argentinos.

– Pude acompanhar eles trabalhando em Cotia por 15 dias e sabia do potencial. O valor que damos a eles é o valor que o São Paulo dá a sua base, aos títulos conquistados no ano passado. Eles foram muito bem aceitos pelo grupo e isso me deixa muito feliz. Pudemos ver o Foguete atuando por 35 minutos, o Araruna e o Shaylon com personalidade na hora dos pênaltis. E eles ainda têm muito a crescer – afirmou o treinador são-paulino.

E os garotos voltarão a ser utilizados no próximo sábado, na final do Torneio da Flórida, contra o Corinthians, às 21h (de Brasília), com transmissão do SporTV. Ceni deixou claro que deve repetir a estratégia usada contra o River Plate, de escalar um time na etapa inicial e outro, na etapa complementar.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*