Experientes, Lugano e Maicon formam quinta zaga do São Paulo no ano

A dupla de zaga formada por Diego Lugano e Maicon será a quinta testada por Edgardo Bauza no ano, com algumas peculiaridades em relação às outras. Reforços para o setor em meio às preocupações de Edgardo Bauza com a juventude das opções, eles formarão a dupla mais experiente em comparação com as outras testadas e a primeira sem a presença de Rodrigo Caio.

Aos 35 anos, o uruguaio terá ao lado os 27 do parceiro, elevando a média de idade do miolo defensivo para 31 anos, algo impensável no início do ano. Na ocasião, os titulares eram Breno, 26, e Rodrigo Caio, 22, com a reserva ficando a cargo de Lucão, 19, e Lyanco, 18. Com a lesão do primeiro, a dupla mais utilizada até o momento tinha apenas 20,5 anos de média.

Os jovens foram utilizados em quatro duelos na temporada, enquanto Breno esteve presente nos dois primeiros. Os dois mais recentes contaram com Lugano e Maicon alternadamente, ambos formando dupla ao lado de Rodrigo. Preocupado com o cansaço do defensor titular da Seleção Olímpica, único atleta de linha utilizado em todos os jogos até o momento, Bauza viu no embate contra a Ponte a chance de testar os mais velhos.

“Maicon teve uma boa estreia, mostrou-se bem fisicamente, aguentou o jogo. Acredito que tenha sido um bom jogo”, avaliou Patón após o 2 a 0 sobre o Novorizontino. O treinador também gostou do que viu quando Lugano esteve em campo, três dias antes, contra o Rio Claro. “É um jogador experiente e que sabe o que fazer. Só precisamos tomar cuidado para não exigí-lo demais fisicamente”, apontou o comandante.

A nova dupla também muda de certa forma a responsabilidade daqueles que protegem a defesa. Tanto os laterais, orientados a não apoiar tanto, quanto os volantes terão de ficar espertos para não deixar os defensores desguarnecidos. Principalmente Diego Lugano, ainda em busca da sua melhor forma física. Para os responsáveis, porém, não será nada muito diferente do que têm feito.

“Não é um trabalho dobrado, até porque o Lugano talvez não esteja 100% fisicamente, mas a experiência equivale ao físico de um moleque de 18 anos que aguenta correr loucamente. Quando ele está em campo, ele sabe o que fazer, se tiver de dar um pique a mais ou a menos para ele tudo bem, isso é o de menos. O posicionamento do Lugano é excelente também”, assegurou o volante Hudson.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*