Exclusivo: Como eram feitos os negócios para os camarotes do U2

Enquanto nessa quinta-feira todos, eu disse, todos os sites (Uol, Gazeta Esportiva, Lance, Globo Esporte) estão dando com destaque o caso do show do U2, afirmando que Alan Cimerman, ex-gerente de Marketing, fora demitido por justa causa – coisa que o Tricolornaweb deu com exclusividade quinta-feira da semana passada, nós damos um passo a frente e eles que corram atrás de nós.

O São Paulo já recebeu cópias de recibos de depósito na conta corrente de (ao menos) uma familiar de Cimerman. O valor supera R$ 1 milhão e refere-se à promessa de entrega de ingressos para o show do U2. A coisa funcionava da seguinte forma: Cimerman procurava pessoas físicas e jurídicas interessadas na cessão de camarotes a se apresentava para cuidar dos ingressos. Dizia ter obtido, por meio de seu prestígio junto aos produtores internacionais do show, o direito de comprar ingressos antecipadamente. Dizia ter pago com cheque de uma familiar e apresentava um suposto recibo da Live Nation, empresa responsável pela produção e contratação dos artistas. Segundo ele, os proprietários de camarotes ficariam sem ingressos caso esperassem. Então pedia para que o depósito fosse feito na conta da filha dele. Muitos compraram e fizeram o depósito. Os recibos revelaram-se falsos. A empresa negou que tivesse feito qualquer acordo ou dado qualquer recibo a ele.

Ao que tudo indica, o ex-gerente de Marketing do São Paulo, demitido por justa causa semana passada, iria esperar a chegada dos ingressos de cortesia, aqueles que são direcionados ao presidente, conselheiros, diretoria e o próprio departamento de Marketing, e os entregaria aos compradores, como sendo os referentes aos camarotes.

O esquema foi inicialmente através da desconfiança do Conselho Administrativo, que não entendeu os valores baixos que foram cobrados para o aluguel do Morumbi. Em outros shows o São Paulo cobrava R$ 1 milhão por dia. Para o U2 cobrou R$ 650 mil por show. A partir desse ponto o diretor Executivo de Comunicação e Marketing, Marcio Aith, passou a investigar, obteve as provas de favorecimento e de falsificação, e conseguiu impedir a sangria. Tivesse completado o plano, ao invés do valor encontrado na conta da familiar de Cimerman, o valor poderia chegar a R$ 8 milhões, em prejuízo total ao São Paulo.

O advogado de Alan Cimerman, Daniel Bialski, nega os fatos. Ele informou que seu cliente irá ao Sindicato para formalizar a rescisão do contrato de trabalho. Disse que o fato de Alan ter assinado não muda nada, porque não é isso que vai mudar uma futura ação que será movida contra o São Paulo.

Dívida nos EUA

O Tricolornaweb recebeu nessa quinta-feira a cópia de um processo de julho de 2016, que tramita na 16ª Vara do Fórum João Mendes, sob número 1071773-26.2016.8.26.0100, movido pelo Wynn Las VEgas Llc. O hotel tenta receber do ex-gerente do São Paulo US$ 125 mil, valor que ele ficou devendo após noites de jogatina no cassino. Para sair dos Estados Unidos e voltar ao Brasil ele teve que assinar, em 30 de janeiro de 2015, uma nota promissória nesse valor, mas acabou não formalizando o pagamento.

13 comentários em “Exclusivo: Como eram feitos os negócios para os camarotes do U2

  1. E com esse currículo o cara foi contratado. Fosse na minha empresa, sua ficha não passaria pelo primeiro analista de RH. Mas dá para entender. Os desmandos, a má gestão dos recursos financeiros e a consequente delapidação do patrimônio da Instituição, não começaram nessa gestão. Esses malfeitos – como diria a nossa ex-“Presidanta” – simplesmente foram se sucedendo, desde a terceira gestão do JJ. Por esse departamento, passaram anteriormente pessoas que descobriram e negociaram com o fictício Mr. Jack , aquele que, supostamente, intermediou a vinda da Under Armour mediante uma comissãozinha de, aproximadamente – 18 milhões de reais e que, quando a chapa esquentou, “perdoou” a dívida. Se pudesse ser instaurada uma operação “lava-jato” para investigar as três últimas gestões do SPFC, nos depararíamos com muitas outras operações delituosas. Vai daí, a ruindade atual do time de futebol é apenas um dos reflexos desse estado de coisas. Mais uma vez, estou de luto pela morte anunciada da idoneidade e da honradez daqueles que dirigem e dirigiram o SPFC nos últimos 8 anos…

  2. Querem encontrar mais mutreta?
    Vão atrás dos ingressos reservados aos proprietários de cativas que abrem mão da prerrogativa de comprar esses ingressos. Deveriam ir para venda geral mas acabam nas mãos de gente do próprio clube fazer negócio.

  3. Este é o resultado da administração por compadrio com fisiologismo, sem o menor interesse pela instituição, com a marca registrada JJ.
    Eles se protegem e criam os meios para que todos se beneficiem de uma forma ou de outra.
    Toda a arrogância e prepotência serve apenas para mascarar o mal feito e não para expor o orgulho de um trabalho bem sucedido.
    O que agrava mais este quadro é que destruíram a imagem do clube através do seu bem maior que é o futebol.
    A passividade de conselheiros e sócios se explica pelo simples fato de que 50% deles não estão nem aí com o futebol, pois torcem para outras agremiações, focando seu interesse em coisas pessoais.
    Somente através da separação do futebol com administração profissional contratada, com a participação do sócio torcedor nas escolhas, longe de shows e da vida social do clube é que as coisas voltarão a ser mais são paulinas e descentes.

  4. Concordo com o Tricolordoido,toda essa gente tem que ser responsabilizada, deve ter mais caroço nesse angú.

    Fora Leco, Pinotti, Mansur, Natel, Casares e toda a turminha que estão destruindo o SPFC desde de o maldito Juvenal!!!

  5. E as pessoas que contrataram esse sujeito mesmo sabendo do seu passado, não vão ser responsabilizados?

    Leco, Pinotti ( que defendeu a contratação desse sujeito alegando que merecia outra chance ) e Natel são responsáveis por isso e devem renunciar agora!!!

    Aonde estão os conselheiros de oposição pra pedirem a abertura de inquérito no SPFC?

    E os sócios, vão aceitar mais isso?

  6. Quem contratou este filho da puta ladrão, os diretores que sabiam que ele é pilantra Leco, Mansur, Pinotti e mais quem fez e assinou contratos negociados por este safado tem que ir para a cadeia junto com ele.
    Todos coniventes.

  7. Isto é uma vergonha, com todo o histórico negativo que esse indivíduo tem, deram autonomia para ele pintar e bordar lá dentro, fechar esse shows nesses valores é ridículo, o que nos leva a entender o baixíssimo valor pago nos patrocínios, quem nos garante que não tem malandro defraldando o Tricolor, a série B é a coroação desta gestão, esse JJ acabou com o São Paulo.

  8. Deveriam prende de presidente ao ultimo conselheiro,
    Todos da situacao por serem coniventes
    e da oposicao por nao questionarem.
    Virou mesmo um santoPTetralha.
    Rouba ele mesmo,
    ainda ganham essses vampiros
    para roubarem o galinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*