Entre improvisos e dilemas, Ceni tenta construir São Paulo para ir à final

São Paulo precisa vencer o Corinthians por dois gols de vantagem para decidir a vaga na final do Paulistão nos pênaltis. Se ganhar por três ou mais gols, se classificará em 90 minutos. O jogo será em Itaquera, onde a equipe jamais conquistou um triunfo. Um cenário desafiador para quem já entra perdendo por 0x2, resultado construído no Morumbi, há uma semana.

Rogério Ceni tem desfalques, lesões, desgastes, dilemas… Não foi fácil para o técnico construir a melhor formação para tentar chegar à decisão estadual. Neutralizado no último domingo pela estratégia do Corinthians, repetitiva, porém eficiente, o São Paulo tem aspectos a resolver para tentar se dar bem:

  • Cueva: o meia voltou ao time justamente contra o Corinthians, depois de sete rodadas fora por convocação e lesão, e está nitidamente aquém das condições ideais. No último fim de semana, Rogério Ceni deixou o peruano bem centralizado, ao contrário da fase de classificação, também para minimizar seu desgaste. Diante do Cruzeiro, Cueva jogou muito mal. Para criar as chances de gol que precisa, o São Paulo necessita de seu camisa 10, de seus deslocamentos do lado para o meio e de sua aproximação com Pratto.
Cueva ainda não conseguiu jogar bem depois que voltou da lesão muscular (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Cueva ainda não conseguiu jogar bem depois que voltou da lesão muscular (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

  • Saída de bola: os melhores momentos do ano aconteceram quando Ceni adiantou os laterais e saiu jogando num 3-4-3, com o volante no meio dos zagueiros. João Schmidt é quem faz isso com mais desenvoltura, mas Jucilei, melhor do time nas últimas rodadas, deverá ser o titular. O Corinthians promete marcar no campo de ataque e dificultar a transição. Se o São Paulo conseguir sair com velocidade, pode ser uma arma importante.
Jucilei marca Rodriguinho no Majestoso da fase de classificação do Paulistão (Foto: Marcos Ribolli)

Jucilei marca Rodriguinho no Majestoso da fase de classificação do Paulistão (Foto: Marcos Ribolli)

  • Defesa: não tanto pela dupla de zaga, que deverá ter Maicon e Rodrigo Caio, mas pelas laterais, torna-se um dilema. Wesley é a quarta opção na direita. Um improviso. Os donos da posição, Bruno e Buffarini, estão fora, assim como o volante Araruna, a primeira alternativa para o setor. Do outro lado, Junior Tavares, talvez pelo excesso de jogos, talvez pelo maior nível dos adversários, provavelmente pelas duas coisas, não tem repetido as boas atuações da primeira fase. Cada gol que o São Paulo sofrer tornará a missão ainda mais difícil.
Rogério Ceni terá Wesley na lateral direita no clássico (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Rogério Ceni terá Wesley na lateral direita no clássico (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

  • Dois centroavantes: Rogério Ceni não gosta, mas poderá escalar Lucas Pratto e Gilberto juntos, ou desde o início ou durante o segundo tempo. O técnico prefere a construção pelo chão, com trocas de passes, e perderia um jogador com mais capacidade para esse tipo de jogo se apostasse nos dois. Mas numa circunstância em que é necessário fazer pelo menos dois gols, ter dois jogadores que, juntos, fizeram 17 no ano, pode ser indispensável.
Gilberto é o artilheiro do São Paulo na temporada (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Gilberto é o artilheiro do São Paulo na temporada (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

  • Luiz Araújo: com Wellington Nem machucado, Cueva ainda fora de ritmo e os reforços Morato e Marcinho ausentes da lista de inscritos, o atacante torna-se a principal opção de velocidade, também podendo atuar como titular ou na etapa final. E ele está mal. Ao contrário da fase de classificação do Paulistão, quando voou para cima dos adversários, fica muito restrito a poucos metros quadrados de campo, rouba menos bolas e é menos decisivo. Suas características o tornam importantíssimo para um jogo como esse.
Luiz Araújo foi substituído no intervalo contra o Corinthians (Foto: Marcelo Fim/FramePhoto/EstadãoConteúdo)

Luiz Araújo foi substituído no intervalo contra o Corinthians (Foto: Marcelo Fim/FramePhoto/EstadãoConteúdo)

Veja as informações da partida de domingo:

Local: Arena Corinthians, São Paulo
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)
Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalques do Corinthians: Giovanni Augusto (lesão na cartilagem do tornozelo esquerdo) e Marquinhos Gabriel (dores na coxa direita)
Pendurados do Corinthians: Fagner, Gabriel, Jô, Romero e Maycon
Escalação provável do São Paulo: Renan Ribeiro, Wesley, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Thomaz (Luiz Araújo) (Gilberto), Cueva e Pratto
Desfalques do São Paulo: Sidão, Bruno, Lucas Fernandes, Marcinho e Morato (não estão inscritos), Buffarini e Araruna (estiramento na coxa esquerda), e Wellington Nem (cirurgia no joelho esquerdo)
Pendurados do São Paulo: Lugano, Breno, Douglas, João Schmidt, Cícero e Luiz Araújo
Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza apita, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Herman Brumel Vani Transmissão: TV Globo para SP, PR e CE (com Cléber Machado, Walter Casagrande, Caio Ribeiro e Paulo César Oliveira), SporTV e PFCI (com Milton Leite, Maurício Noriega e William Machado)

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Entre improvisos e dilemas, Ceni tenta construir São Paulo para ir à final

  1. Por que insistir com o Cícero? Até hoje ele só correspondeu em um jogo, quando marcou três gols; no resto foi um nem (nada) em campo. Melhor seria o João Schmidt em seu lugar que, apesar de não ser nenhum craque, é muito melhor que o ele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*