Enfrentar pedreiras logo de cara surpreende técnico do São Paulo

O São Paulo fez dois jogos-treinos nos Estados Unidos contra equipes amadores locais e terá de encarar Audax e Ponte Preta nas duas primeiras rodadas do Campeonato Paulista, a primeira competição oficial do clube em 2017. Até ai, tudo normal. O que Rogério Ceni não esperava é ter adversários do quilate de River Plate e Corinthians em seus primeiros compromissos como técnico de futebol. Nesta sexta, dia seguinte ao Tricolor ter despachado os argentinos da Copa Flórida e véspera da final frente aos alvinegros, o ex-goleiro não escondeu sua surpresa com tanta dificuldade em uma pré-temporada.

“Todo começo de temporada, é natural enfrentar adversários em que você possa se preocupar com a parte tática e que você dê confiança a seus jogadores. E para que você tenha noção de posicionamento. Não adianta desenvolver se você não vai colocar em prática. São jogos para você colocar em prática tudo que treina. Depois, você vai pegar times qualificados como o seu. Mas é inesperado pegar dois times tão fortes nos dois primeiros jogos da temporada. Pegar um River Plate que vem de seis títulos nos últimos anos, campeão da Libertadores há dois anos atrás, e depois pegar o Corinthians, com toda a rivalidade, isso sim foi meio inesperado”, confessou Rogério Ceni em entrevista coletiva.

Rogério Ceni já teve de encarar uma disputa por pênaltis logo em sua estreia como técnico (Foto: Rubens Chiri/SPFC)
Rogério Ceni já teve de encarar uma disputa por pênaltis logo em sua estreia como técnico (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

Nada disso, porém, faz com que o ídolo são-paulino altere sua programação. Contra o River, foram 13 substituições no segundo tempo, 10 delas já no intervalo. Apesar do Majestoso valer título, o mesmo deve acontecer neste sábado, a partir das 21 horas (horário de Brasília), em Orlando, nos Estados Unidos.

“As alterações que fiz no primeiro jogo mostra a confiança que tenho em todos. E isso só foi possível pelo que foi realizado nos treinamentos. E ainda poderia ter trazido outros atletas para serem observados. Mas quando você tem 30, 32 atletas, a qualidade do treino cai e você desagrada mais pessoas. Mas é sempre importante planejar à frente, estar preparado”, explicou, antes de mandar seu recado ao elenco, mesmo que de forma indireta, sobre a importância de se mostrar serviço desde já.

“Esse início está sendo importante para que a gente analise as peças, os jogadores que têm contrato até o meio do ano e que voltam para os seus clubes, jogadores emprestados e que ficam até o final do ano. Que a gente possa projetar o futuro desses jogadores ou a vinda de outros para cobrir uma suposta saída de jogadores antes ou até dezembro. Acho que você ganha quando começa a projetar o próximo semestre, porque o time que joga o Paulista não é o mesmo time que joga o Brasileiro. Então, nós temos de pensar em possibilidade de transferências de um ou outro jogador. Eu espero que todos possam ficar, porque seria muito bom para a gente”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*