Encantado com SP, Osorio é orientado a evitar Itaquera e Palestra

Há pouco menos de duas semanas no Brasil, Juan Carlos Osorio ainda tem o CT da Barra Funda como moradia. Mas o novo treinador do São Paulo vem usando alguns momentos de folga para passear, desbravar a capital paulista e se encantar por ela.

“Espetacular. Pude conhecer mais agora. Há partes de São Paulo que parecem como se eu estivesse vivendo na Europa”, elogiou o colombiano, que viveu muito tempo na Inglaterra. “Entendo que há partes ruins, como toda cidade do mundo, mas é uma cidade extraordinária, a comida, tudo”.

O futebol brasileiro também faz Osorio sorrir quando questionado sobre suas impressões. “Cada dia gosto mais. Único problema – e é grande – é que preciso ganhar para me manter aqui”, brincou, dizendo-se muito satisfeito com a resposta dos jogadores em seus treinamentos.

“É ótima. Alta intensidade, eles escutam, seguem as orientações. Fazem treinos muito bons, estou surpreendido. Às vezes se acredita que, pelo talento natural do jogador brasileiro, ele não trabalha forte. Mas agora é comprovado que depende muito do treinador. Se está bem definido o trabalho, o tamanho do campo, as restrições, os treinamentos são de elite”, comentou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Capital paulista faz treinador se lembrar do tempo vivido na Inglaterra, onde trabalhou no Manchester City

Agora vivendo no Brasil, Osorio obviamente tem muito mais acesso aos jogos do Campeonato Brasileiro na televisão. Mas é no estádio que ele mais gosta de assistir às partidas. Na terça-feira, ele foi ao Morumbi para acompanhar duelo do time sub-20 do São Paulo contra o Internacional. Dois dias antes, esteve no Palestra Itália, ao lado do coordenador técnico Milton Cruz, para ver Brasil x México. Gostaria de ir mais ao estádio em jogos do Palmeiras, mas foi aconselhado a evitar esse programa – e também a arena de Itaquera.

“Queria ir, mas alguém me falou que não é muito boa ideia ver outros times. Não deveria ser assim. Na Europa, na Inglaterra, quando eu trabalhava no Manchester City, era normal, poderia ver Manchester United. Gostaria de ver Palmeiras, Corinthians, todos, no estádio, para aprender mais sobre os times”, lamentou.

Neste sábado, o colombiano conhecerá outra arena, a Condá, da Chapecoense, adversário do São Paulo pela sétima rodada da competição nacional, às 16h30 (de Brasília). Será seu primeiro compromisso longe da “europeia” capital paulista.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.