Em “jogo da vida”, São Paulo luta com River para classificar na Libertadores

O São Paulo colocará sua grandeza à prova ao subir ao gramado do estádio do Morumbi às 21h45 (de Brasília) dessa quarta-feira. Diante do maior público do ano, a equipe enfrentará o River Plate pensando única e exclusivamente na vitória. Por conta dos resultados adversos que acumulou nos três primeiros jogos do Grupo 1 da Copa Libertadores, o jogo será uma verdadeira decisão para os planos do clube na competição..

O Tricolor irá a campo sabendo que o Trujillanos-VEN venceu o Strongest-BOL por 2 a 1, nessa terça-feira e embolou ainda mais a disputa por uma vaga às oitavas de final. Com cinco pontos, a equipe de Edgardo Bauza está na terceira posição da chave. O líder é justamente o River Plate, que tem oito pontos, enquanto o Strongest, com sete, é o segundo colocado. O Trujillanos, já eliminado, soma quatro pontos e ocupa a lanterna.

Para não depender de contas, basta que o São Paulo vença os dois jogos contra River e Strongest para garantir a classificação. É com esse pensamento que a equipe entrará em campo contra os argentinos, atuais campeões da Libertadores. “Quarta-feira é um jogo decisivo, com a cara do São Paulo, já não tem margem de erro. Estou louco para chegar quarta, ver o Morumbi com 60 mil pessoas, jogo de vida ou morte, decisivo. Eu voltei para isso”, disse Diego Lugano.

Apesar da motivação, o uruguaio deverá começar a partida na reserva. Ele atuou na derrota por 1 a 0 para o São Bento, no último domingo, e ainda está em busca da melhor condição física. A dupla de zaga, portanto, terá Maicon e Rodrigo Caio. Bauza levará a campo o mesmo time titular que empolgou a torcida ao golear o Trujillanos por 6 a 0, na última terça. Dessa forma, o volante João Schmidt e o meia-atacante Kelvin serão mantidos entre os 11 iniciais.

“Sabemos que esse não é o mesmo River que foi campeão no ano passado, perdeu jogadores como Kranevitter e Sánchez, que eram pilares da equipe. Acredito que, dentro da nossa casa, poderemos nos impôr e dar a “paulada” necessária para conseguir essa vitória”, comentou o atacante Jonathan Calleri, com uma leve provocação ao antigo rival dos tempos de Boca Juniors.

Foi justamente a vitória arrasadora sobre os venezuelanos que levou a torcida do São Paulo a esgotar os ingressos de arquibancada para o duelo. Serão mais de 60 mil pessoas empurrando o Tricolor diante do River Plate. Mas os argentinos não se assustam com a pressão. “O São Paulo é uma equipe potente dentro de casa. O time deles será obrigado a vencer, mas nós vamos nos classificar. Temos tudo para ganhar”, afirmou o meia D’Alessandro.

Assim como o São Paulo, o River teve uma atuação de gala na última rodada da Libertadores e goleou o Strongest por 6 a 0. Em contrapartida, a equipe sofre com lesões de importantes jogadores. O atacante Rodrigo Mora sentiu dores musculares e cogitou fazer uma infiltração para ir a campo. O zagueiro Mammana também não está 100% fisicamente e corre o risco de ser vetado. Já os defensores Maidana e Vega nem viajaram para a capital paulista.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X RIVER PLATE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Auxiliares: Carlos Pastorino e Nicolas Taran (ambos do URU)

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, João Schmidt, Kelvin, Ganso e Michel Bastos; Calleri
Técnico: Edgardo Bauza

RIVER PLATE: Barovero; Mercado, Mammana, Balanta e Vangioni; Mayada, Domingo, Nacho Fernández e D’Alessandro; Rodrigo Mora (Driussi) e Alario
Técnico: Marcelo Gallardo

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*