Dorival completa um turno no São Paulo com aproveitamento de Libertadores

Dorival Júnior completou 19 jogos no comando do São Paulo, no último sábado, quando o Tricolor venceu o Santos por 2 a 1 e se afastou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Após um turno de trabalho é possível afirmar que o time cresceu de rendimento. Mais do que isso: com o aproveitamento do técnico, a equipe estaria brigando diretamente por vaga na Libertadores do próximo ano.

São oito vitórias, cinco empates e seis derrotas, com 50,87% de aproveitamento. Essa média levaria o São Paulo à sétima colocação, hoje ocupada pelo Flamengo, que estaria na Libertadores, porque o Cruzeiro, sexto, foi campeão da Copa do Brasil. O Tricolor ocupa a 11ª colocação, com 40 pontos, cinco a mais que a Ponte Preta, que abre o Z-4. Clique aqui e veja a tabela de classificação.

Veja um balanço do São Paulo com Dorival:

  • Frustração na estreia

Dorival foi apresentado como treinador do São Paulo no dia 10 de julho. Três dias depois, fez sua estreia na partida contra o Atlético-GO, no Morumbi. Chance de ouro para estrear com o pé direito. Mas o time não passou de um empate por 2 a 2, com o segundo gol do rival sendo marcado por Everaldo, de calcanhar, aos 40 minutos do 2º turno.

  • Contratação do Profeta
Hernanes tem sido o destaque do São Paulo (Foto: Maurício Hummens / Estadão Conteúdo)

Hernanes tem sido o destaque do São Paulo (Foto: Maurício Hummens / Estadão Conteúdo)

Com uma semana no novo clube, Dorival Júnior ganhou um reforço de peso na luta para fugir das últimas colocações: o Profeta Hernanes, que retornou ao Tricolor após sete temporadas. Ele era apenas uma das várias caras novas contratadas no meio do ano. Também chegaram Petros, Arboleda, Jonatan Gomez e Marcos Guilherme.

  • A primeira vitória da era Dorival
 Pressionado após empatar com o Atlético-GO e perder para a Chapecoense, o São Paulo entrou em campo no dia 19 de julho para pegar o Vasco, no Morumbi. Com assistência de Cueva, Pratto fez o único gol do triunfo por 1 a 0. O desempenho ainda era longe do desejado, mas Dorival, na coletiva, ressaltou a importância do resultado.
  • Virada épica sobre o Botafogo

Após empatar em casa com o Grêmio, o São Paulo pegou o Botafogo como visitante e conseguiu uma vitória que parecia impossível. O time chegou a estar perdendo por 3 a 1, com direito a pênalti perdido por Cueva. Mas os estreantes Hernanes e Marcos Guilherme brilharam e, em sete minutos, o Tricolor anotou três gols e ganhou por 4 a 3. O resultado fez o time sair da zona de rebaixamento após seis rodadas.

 Vai embalar? Não!

Todos pensavam que o triunfo no Rio daria combustível para o time seguir evoluindo no Brasileiro. Mas a próxima partida foi uma ducha de água fria. Diante de 52 mil são-paulinos, a equipe foi derrotada em casa pelo Coritiba por 2 a 1 e voltou para o Z-4, onde permaneceria por mais nove rodadas. O técnico, no entanto, apostava na maturidade do time para reagir.

  • Cícero afastado
Cícero rescindiu com o São Paulo em setembro e se transferiu para o Grêmio (Foto: Futura Press)

Cícero rescindiu com o São Paulo em setembro e se transferiu para o Grêmio (Foto: Futura Press)

No dia 9 de agosto, o meio-campista que havia sido contratado a pedido de Rogério Ceni no começo do ano, foi avisado que passaria a treinar em horários alternativos. Havia uma insatisfação com o comportamento do jogador no dia a dia. No final de setembro, ele entrou em acordo com a diretoria, rescindiu seu vínculo e se transferiu para o Grêmio.

  • Show do Profeta em vitória sobre o Cruzeiro

Após perder para o Coritiba, o Tricolor foi derrotado pelo Bahia na rodada seguinte. Mesmo assim, a torcida deu um show no duelo seguinte, contra o Cruzeiro, no dia 13 de agosto. No total, 56 mil são-paulinos vibraram com a vitória por 3 a 2. Na escalação, uma surpresa: Jucilei barrado por Dorival Júnior. Militão, no entanto, não foi bem e o antigo titular retornou no intervalo. Destaque para o Profeta Hernanes, que marcou dois gols e deu uma assistência.

 Três jogos sem vitória, derrota em clássico e susto com Pratto

A irregularidade seguia como principal característica da equipe comandada por Dorival. Após bater o Cruzeiro, o Tricolor empatou com Avaí e Ponte Preta e perdeu para o Palmeiras. No clássico realizado na arena do Verdão, a equipe saiu na frente, acertou o travessão ainda no primeiro tempo e tomou a virada em três minutos. Foi buscar o empate e acabou sofrendo dois gols no final da partida. Nesse jogo, Pratto deu um enorme susto ao cair desacordado após levar joelhada na cabeça. Ele foi levado para o hospital, mas teve alta no dia seguinte.

 Insatisfeito com o desempenho da equipe, Dorival Júnior fez modificações e barrou Cueva, que não vivia bom momento. Mas na partida contra o Vitória, o treinador resolveu apostar no peruano. Ele entrou no intervalo na vaga de Gomez e foi um dos personagens do triunfo por 2 a 1. O camisa 10 marcou um gol olímpico no segundo tempo.
  • “Aula de futebol” no líder e empate polêmico

Formação do São Paulo contra o Corinthians (Foto: GloboEsporte.com)Formação do São Paulo contra o Corinthians (Foto: GloboEsporte.com)

Formação do São Paulo contra o Corinthians (Foto: GloboEsporte.com)

Dia 24 de setembro. Chegou o dia de um dos duelos mais esperados pelo torcedor. E, contra o líder Corinthians, o São Paulo fez uma bela partida. Marcou 1 a 0 com Petros, criou outras oportunidades e não deu chance ao rival na maioria do tempo. Mas em um vacilo de Júnior Tavares, o rival chegou ao empate com Clayson. Os são-paulinos reclamaram de falta de Rodriguinho no início da jogada e de um gol anulado de Militão. No fim da partida, Petros, em entrevista ao Sportv, disse que o Tricolor deu uma aula de futebol no primeiro colocado da tabela.

  • Gangorra tricolor na sequência do campeonato

As rodadas passavam e o time seguia oscilando. Ganhava uma (Sport, com grande atuação de Sidão no fim), perdia outra (Atlético-MG). Ganhava a seguinte (Atlético-PR), perdia logo depois (Fluminense). O positivo desse período foi que Lucas Pratto, que chegou a completar 11 jogos sem marcar gols, quebrou o jejum diante do Furacão.

A equipe saiu do Z-4 ao bater os pernambucanos, voltou ao perder para os mineiros e depois ficou fora novamente com o triunfo sobre os paranaenses. Quando foi derrotado no Maracanã, não voltou para o grupo dos piores porque foi ajudado pelos outros resultados.

  • Pressionado, Tricolor dá a resposta contra o Flamengo

Após perder para o Fluminense, o time teria o Flamengo no Pacacembu. A pressão era forte. Mas dentro de campo, o time fez um ótimo primeiro tempo, abriu 2 a 0 no marcador (gols de Pratto e Hernanes) e depois soube administrar a vantagem. O Profeta, que havia chegado no meio do ano, chegava ao seu oitavo gol no torneio.

  • Ótima atuação, vitória sobre o Santos e dobradinha

Animado, o Tricolor voltou a jogar no Pacaembu, desta vez diante do Santos, que briga pelo título. Mas o Tricolor foi soberano. Fez 2 a 0 rapidamente, gols de Marcos Guilherme e Cueva, viu o rival diminuir e no segundo tempo poderia até ter vencido por um placar mais dilatado.

Vale ressaltar que:

  • Com Dorival, o São Paulo cresceu seu rendimento ofensivo. O time hoje tem o terceiro melhor ataque do Brasileirão, com 41 gols marcados em 31 partidas.
  • Nos últimos dois jogos, o que ajudou muito na ótima produção da equipe foi a entrada de Jucilei na vaga de Lucas Fernandes. Isso deu liberdade para Hernanes encostar em Cueva e voltar a brilhar e ainda deu mais proteção atrás.
  • Na lateral esquerda, Dorival barrou Júnior Tavares após falhas sucessivas e promoveu a volta de Edimar, que resolveu o problema na marcação.
  • Pela direita, como Bruno e Buffarini não corresponderam, o treinador improvisou o garoto Éder Militão no setor. E ele tomou conta da posição. Tanto que a diretoria, satisfeita com seu desempenho, já conversa para prorrogar o contrato do atleta por quatro anos.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Dorival completa um turno no São Paulo com aproveitamento de Libertadores

  1. E o beto prefere demitir o tecnico e trocar por um que não está adaptado, logo mais vai pedir levir cuper ou luxemburgo. Beto, nessa vc está errado amigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*