Daniel não convence, mas deve ser mantido no meio-campo do São Paulo

Dentro de campo, o São Paulo não embala na temporada. O técnico Edgardo Bauza insiste no esquema 4-2-3-1 e vai trocando peças em busca da formação ideal. O problema maior está no meio-campo. Depois de usar Centurión por muito tempo sem sucesso, o técnico resolveu apostar suas fichas em Daniel, reforço que pouco havia atuado pela equipe do Morumbi. Apesar da tão pedida sequência de jogos, o camisa 8 também não está bem, o que sobrecarrega ainda mais Paulo Henrique Ganso na armação das jogadas.

Na partida de sábado, contra o Oeste, Daniel começou jogando pela esquerda e não levou perigo. Passou para a direita e continuou mal, tanto que foi substituído por Edgardo Bauza no intervalo para a entrada de Kelvin, que deu mais profundidade e melhorou o desempenho ofensivo. Como Bauza vai montar o time para a decisiva partida de terça-feira, contra o Trujillanos?

Kelvin não é opção para iniciar, já que o técnico argentino afirma que o camisa 30 ainda não tem condições de atuar 90 minutos. Centurión, que poderia ser uma alternativa, ainda sofre com uma tendinite no joelho direito, tanto que nem foi relacionado para as últimas duas partidas. O garoto Lucas Fernandes, cria de Cotia e que vem entrando nas últimas partidas, ainda é considerado muito inexperiente para assumir a vaga de titular da equipe. Com isso, Daniel, mesmo sem estar bem, deve ser mantido.

Além do desempenho da equipe, Bauza também está preocupado com o desgaste físico da equipe, que vem de três jogos em seis dias e, nos próximos 12 dias, terá três decisões pela frente. Primeiro, a equipe pega o Trujillanos pela Libertadores na terça-feira. Na sequência, no dia 10 (domingo), o adversário será o São Bento, pelo Campeonato Paulista. Para fechar, no dia 13 (quarta-feira), o rival será o River Plate, novamente pela competição sul-americana. E a equipe entra em campo com a obrigação de conquistar três vitórias.

– Vamos observar a recuperação dos atletas e pensar na melhor formação possível porque temos três finais – afirmou o treinador.

Fonte: Globo Esporte

6 comentários em “Daniel não convence, mas deve ser mantido no meio-campo do São Paulo

  1. O Bauza já mostrou que é avesso a promover alterações, mesmo que elas sejam necessárias. Insistiu demais com o atrapalhado Centurión e agora vai insistir com um jogador medíocre como esse Daniel. Por que não dar chance ao garoto Lucas Fernandes? Vejo o Santos e o Corinthians apostando em suas revelações… e tendo êxito. É uma pena que, desde Muricy, nossos treinadores sejam covardes nesse quesito e assim, acabam sufocando nossas revelações! É uma pena…

  2. Daniel merece ter mais oportunidades, ficou muito tempo longe e precisa ganhar confiança! Temos que ter paciência e se não embalar…espero que Lucas Fernandes tenha oportunidades…e como em qualquer empresa…imagina vc arrebentando no nos primeiros dias!? Utopia ou sorte…tenha paciência….vejo potencial nesse Daniel…mas foi mal sábado isso foi…mas se apresentou pelo menos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*