Cuca elogia trabalho de Mancini, diz estar cem por cento mas pede calma

Cuca iniciou nesta segunda-feira o trabalho no São Paulo. E depois de comandar o treino ao lado de Vagner Mancini, que será seu auxiliar técnico até o fim do Campeonato Paulista, deu entrevista.

No papo com os jornalistas, o treinador falou de sua recuperação e assegurou que está totalmente apto para dirigir a equipe durante esta temporada após se recuperar de um problema no coração, detectado no fim do ano passado.

– Estou totalmente liberado dentro do tratamento que fiz, estou 100%, graças a Deus pude corrigir um erro que tinha sem ficar doente. O estresse que é nosso meio, quantos profissionais sofrem, não é só o Cuca… Planejava para o dia 15, mas antecipamos para o dia 1 com licença médica. Dentro desse processo, estamos fazendo com que o São Paulo fique mais fortalecido nesses jogos finais. Não abrimos mão do conhecimento do Mancini nem da presença do Cuca. Era fácil olhar de cima, do camarote. Estou aqui para trabalhar, vamos trabalhar – afirmou Cuca.

Como foi impedido de assumir o São Paulo logo após ser contratado, Cuca foi substituído pelo até então coordenador técnico Vagner Mancini. À frente da equipe em nove partidas, ele acumulou três vitórias, quatro empates e duas derrotas, um aproveitamento de 48,1%.

– O Mancini foi extraordinário ao tocar o projeto que foi formatado, descobriu grandes jogadores num rumo novo que foi tomado diante da eliminação na Libertadores. E alguns acasos, lesões de jogadores importantes. A vida é feita de oportunidades. O que vai ser mantido? Tudo, quase tudo. Quem está treinando melhor, jogando melhor, é que vai se manter. E quem está correndo atrás vai tentar buscar, independente de quantos anos tenha ou quem seja.

– O Mancini, na primeira reunião que a gente teve, discutimos todas as partes táticas e ele tem uma visão muito parecida com a minha. O entendimento é muito similar. Jamais liguei para ele e pedi que pusesse este ou aquele jogador. Saímos da Libertadores, temos de baixar a folha, buscar alternativa, e essa alternativa vai passar pelos mais jovens. Mancini está sendo maravilhoso no trabalho dele. É muito cedo para pensar em colher, é época de plantio ainda, plantio forte, para colher lá na frente.

Veja abaixo outros tópicos da entrevista:

Mancini

– Sobre o Vagner (Mancini), tínhamos três caminhos. Primeiro era eu ficar fora, observando o jogo no camarote, o segundo era eu tomar as medidas já como treinador, e o Vagner voltar para a posição dele, e a terceira era a gente agregar tudo o que pode em cima desse final de Campeonato Paulista. Não sabemos se vai ser mais um jogo ou três, tomara que sejam três. Acho que o mais justo é a permanência do Vagner junto comigo nos treinamentos e depois no jogo também, para os jogadores se sentirem mais protegidos.

Confronto contra o Palmeiras

– É o destino, né? Logo na minha volta, um jogo decisivo na casa do Palmeiras, onde fui muito feliz em 2016 e 2017. São coisas que acontecem na nossa carreira, um grande desafio, tomara que a gente possa sair de lá com a vitória.

Retorno ao São Paulo

– É tudo muito prático, infelizmente este ano o São Paulo foi eliminado da Libertadores, vem uma perda muito grande não só no nível financeiro, mas no técnico, emocional, todos perdem, do torcedor ao jogador. Uma perda muito significante. Foi contratado um novo treinador, na época eu não poderia vir, vim em algumas reuniões, traçamos alguns planejamentos, e no projeto principal íamos mexer mais com a juventude.

– A gente vê hoje um São Paulo envolvido em todos os sentidos, torcedor também querendo participar. Vamos engrandecer treino a treino, jogo a jogo e fortalecer ainda mais. Veio Alexandre Pato, Tchê Tchê, pode ser que venha mais algum dependendo da necessidade, pensando nessa sequência de Copa do Brasil e Brasileiro

Pato

– Estamos muito felizes de ele ter vindo para o São Paulo, foi muito feliz na passagem dele aqui, agora é uma etapa diferente, vamos ter de ter uma paciência um pouco maior, ele está há quatro, cinco meses sem jogar. Tomar todos os cuidados para condicionar sem expor a risco de lesão, é uma coisa natural. Vejo o Pato jogando como um definidor, o que ele tem de melhor é a definição da jogada. Quanto mais próximo do gol ele estiver, melhor

Tchê Tchê

– É um jogador que vocês conhecem do tempo do Audax, contratado pelo Palmeiras. Versátil, joga em diversas posições, polivalente, junção do meio ao ataque muito rápida, sem dúvida nenhuma vai fazer grandes campeonatos pelo São Paulo. Não tenho dúvida de que foi uma grande aquisição.

Retrospecto pelo São Paulo

– É uma pressão que existe em cima de ganhar clássicos, mas uma evolução natural que está ocorrendo. Os meninos estão se soltando, ganhando confiança. E as oportunidades, que é o mais importante. Eles vão ter a oportunidade de quebrar o tabu no domingo que vem. Eu não sei o que vai acontecer, mas temos uma oportunidade.

Nenê

– Temos de pensar hoje no Campeonato Paulista, então a gente conta com o Nenê e todo o grupo. Depois, é outra situação. Vai ser conversado internamente, inclusive com os profissionais. Sobre segurar os garotos, quanto mais se consegue segurar, melhor vai ser teu time. Se eles começam jogando bem, imagine daqui um ano, dois anos, como vão estar. Sabemos que a realidade do nosso futebol é diferente, mas tomara que a gente consiga segurar e formar mais garotos. Que dentro disso a gente tenha conquistas, elas que vão valorizar todo mundo.

– É muito estranho, eu estava trabalhando, junto com o Pássaro, é estranho estar longe. De uma forma geral, foi tudo muito bem conduzido tanto pelo Raí quanto pelo Mancini, deram uma motivada geral em todos, inclusive no torcedor, que é muito importante para esses meninos. Ter o direito de errar. Estão recuperando a autoestima, é um passo gigantesco para as conquistas.

Afastamento de Jean

– O goleiro Jean, acho que não colocou as palavras certas no momento certo. Eu entendo que ele está sentindo a oportunidade grande de jogar, e às vezes a gente não espera o momento exato, atropela algumas situações, isso aconteceu com ele. Não o vejo como um mau profissional, e sim um menino que precisa de uma instrução neste momento para desempenhar todo o potencial e servir como lição esse ocorrido. O Mancini é uma pessoa boa, maravilhosa, todo mundo gosta dele. Eu já tive essa conversa com o Jean, vou esperar de hoje até amanhã para ver a resposta que o jogador vai me dar. É uma resposta que internamente já tenho, mas que precisa de um algo mais. Foi feita uma acusação publicamente, então isso vai acontecer, ninguém vai prejudicar a carreira do menino, ele é patrimônio do São Paulo. Ele disputa posição, mas temos um titular.

Hudson na lateral-direita

– O Hudson já jogou assim, não é invenção do Cuca ou do Mancini, é um jogador muito responsável, tático. Ele na lateral foi ideia nossa, não do Cuca ou do Mancini. Ele poderia fazer essa função defensiva dando um corpo maior para a defesa. Está fazendo grandes jogos não só defensivamente, tem ido ao ataque com qualidade.

VAR

– Não acho que o árbitro perdeu poder, vão ser corrigidas injustiças que o árbitro, por ser humano, faz. Tem uma visão errada de um lance, interpreta mal, então existe o VAR. Muitas vezes eu vou ficar bravo com o VAR, mas ele veio para corrigir erros que existem e tornar o futebol mais justo. Eu apoio totalmente o VAR. Sei que estou falando bem hoje, mas amanhã vou xingar. Faz parte.

Marquinhos Calazans, do Fluminense, e garotos do São Paulo

– Não posso falar de um jogador que está num outro clube. E acho que esses meninos todos que estão aparecendo, mais o Rodrigo, Walce… É até meio estranho falar, mas temos também de reconhecer o trabalho do Jardine, foi ele que fez todos esses meninos praticamente. Dando uma olhada para trás, ele pegou um time numa Libertadores, com uma necessidade muito grande, muitos grandes jogadores, e não conseguiu fazer esses meninos jogarem por uma situação ou outra. Esses meninos estão aparecendo, é plantio, não está se colhendo nada ainda. E tem de reconhecer o trabalho do outro profissional. Tomara que a gente possa descobrir mais talentos e dar oportunidade a eles também.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.