“Corinthians teve mais pegada do que a gente”, diz Rogério Ceni

ogério Ceni avaliou que faltou raça ao São Paulo na derrota por 2 a 0 sobre o Corinthians no jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista. Sem usar esse termo, o técnico avaliou assim o desempenho de seu time no Morumbi.

– No primeiro tempo, faltou a gente competir um pouco mais. O Corinthians teve mais pegada no primeiro tempo. No segundo, não, no segundo só tenho elogios a fazer e a agradecer ao time – disse o treinador.

– No futebol, só dois números servem. O número de gols do seu time e do seu adversário. O resto fica secundário. Não faltou luta no segundo tempo. Tem de saber trabalhar com derrotas, com insatisfação – completou Ceni.

Sobre as vaias da torcida tricolor, o técnico declarou:

– Eu sou profissional, estou aqui para fazer o melhor para o clube. A manifestação é normal, o torcedor é impulsivo, quer a vitória do seu time. É completamente aceitável. O meu trabalho eu tenho consciência que está sendo feito da melhor maneira possível para o São Paulo. Mas sei que duas derrotas são ruins para qualquer treinador.

– Sei qual é o sentimento do torcedor quando ganha, quando perde, sei quando vem a vaia. Isso você não aprende em curso e sim com tempo no futebol. Convivo com aplausos e vaias no futebol há 25 anos. Tento fazer o melhor trabalho possível. É compreensível o torcedor sair chateado com a equipe.

O técnico conseguiu ver pontos positivos na atuação do São Paulo neste domingo e declarou que não pretende mudar em nada o estilo ofensivo que tenta implantar em seu time.

– Tivemos 63% de posse de bola hoje, mais finalizações, mais cruzamentos, mais passes. Nós vamos continuar fazendo o mesmo trabalho. É um trabalho sempre com o objetivo de jogar para a frnete, buscar o gol, é algo que não vai ser tirado deste time por causa de duas derrotas.

Veja abaixo o que o treinador são-paulino falou na entrevista coletiva

Entende a insatisfação do torcedor?
– Sei qual é o sentimento do torcedor quando ganha, quando perde, sei quando vem a vaia. Isso você não aprende em curso e sim com tempo no futebol. Convivo com aplausos e vaias no futebol há 25 anos. Tento fazer o melhor trabalho possível. É compreensível o torcedor sair chateado com a equipe.

Vaiaria a equipe se fosse torcedor?
– Duas derrotas em casa, independente do momento da competição, é algo difícil de digerir, principalmente quando você coloca 40 mil torcedores em cada partida. Não posso me colocar no lugar do torcedor porque sou o treinador da equipe. No primeiro tempo, faltou competir mais, ter mais pegada. No segundo, só tenho a agradecer e a elogiar a equipe.

Está satisfeito com o repertório ofensivo da equipe?
– Fica injusto falar isso após duas derrotas seguidas. Mas se falar dos 42 gols, veja que o time tem uma boa produção. O que o Cruzeiro fez para vencer o São Paulo na quinta-feira? Hoje, além do chute do Jadson, o que mais o Corinthians fez? Time vem retrancado e nós tentamos furar a retranca. Tem dia que a bola entra, tem dia que você cruza 39 e não entra.Se analisar o jogo, vocês verão que teve repertório. Mas a bola não quis entrar.

Vai priorizar alguma das duas competições na próxima semana?
– Não tem que priorizar nada, vamos pensar no próximo jogo. Serão jogos difíceis no Mineirão e contra o Corinthians. Me parece que eles cansaram um pouco no segundo tempo. Vamos avaliar amanhã como o elenco se apresenta. Vamos tentar fazer o melhor time possível.

Gesto de Rodrigo Caio, que fez cancelar o cartão amarelo do Jô
– Ele participou da jogada. Vi o Jô chegando por trás, mas parece que o foi o Rodrigo que acertou o Renan. Ele está de parabéns, é um menino bom, fez o jogo do fair play.

Você sente que tem uma blindagem maior no São Paulo pela sua história como jogador?
– Sou um profissional, treinador de futebol, trabalho pelo melhor do clube. Estava dentro do vestiário e não sei sobre nenhuma manifestação. A reclamação é normal, o torcedor é impulsivo, quer a vitória. É natural o questionamento. Tenho total consciência que meu trabalho está sendo bem feito para o melhor do São Paulo.

O que pode falar ao torcedor que espera uma reação na próxima semana?
– Vamos trabalhar da mesma maneira que trabalhamos desde o dia 4 de janeiro. E vamos jogar da mesma maneira que estamos jogando. Sempre à frente, sempre buscando o gol. Só que agora no Mineirão e no estádio do Corinthians. Vamos analisar a recuperação dos atletas. É o que posso prometer ao torcedor.

A eleição da próxima terça-feira pode interferir no seu trabalho?
– Não muda nada para mim. Não ganho ou perco jogos pela eleição que ocorrerá na terça-feira. Não atrapalha em nada. Está sendo dado tudo do bom e do melhor para que o time tenha as melhores condições. Ninguém pode reclamar de nada. Quando perdemos, perdemos dentro de campo.

Atuação de Gilberto, que entrou no segundo tempo
– Na vida, sempre falo que não sou eu que escala, é o jogador que se escala. O Gilberto vem fazendo gols, e o Pratto, no meu modo de ver, é diferenciado, super talentoso. As possibilidades vamos testando nas partidas. Gilberto entrou muito bem, deu outro ritmo ao time, conseguiu jogadas perigosas. Passa a ser uma possibilidade.

4 comentários em ““Corinthians teve mais pegada do que a gente”, diz Rogério Ceni

  1. Ótimo comentário o do Luis: ele está coberto de razão! Aqui mesmo neste Site, lendo os comentários, percebe-se que, para muitos, o RCeni é maior que o próprio clube. Um absurdo!

  2. Posse de bola inútil, só sabe comemorar isso, dá licença, o que aprendeu no curso da Europa,posse de bola sem agredir?

    Volta pra aula,vai fazer estágio em Cotia, vc eh muito imaturo pra ser técnico de time grande.

    Enfia a posse de bola no rabo, vai assistir os campeonatos no sofá com a posse de bola.

  3. Me desculpe, gosto muito do Ceni mais infelizmente o idolatram exageradamente um cara que ama o $P , não deixaria o clube ceder de graça o seu espaço de patrocinio master por não querer usar o agasalho do clube q diz q ama…ou será q é vergonha pra ele usar esse uniforme??
    O Telê que entendia só um pouco mais de futebol que ele além é claro da sua camisa vermelha da sorte estava usando o que na final dos 2 mundiais? que eu me lembre era o agasalho do sp…mais continuem assim endeusando um cara e esquecendo q uma instituição tão grande como a instituição São paulo Futebol Clube está acabando por pessoas assim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*