Contra vexame, são-paulinos tratam Penapolense como Atlético-MG

Mesmo sendo o maior favorito das quartas de final por ter avançado com a melhor campanha, o São Paulo encara o Penapolense da mesma forma que encarou o Atlético-MG, na semana passada: sem menosprezar o adversário, pior dentre os oito classificados.

“Se chegaram à próxima fase, foi com méritos. Temos que impor nosso ritmo de jogo, como a gente vem fazendo nas últimas partidas, pois sabemos da responsabilidade e queremos a classificação”, disse o zagueiro Rafael Toloi.

Um eventual tropeço no Morumbi, no domingo, jogaria por terra o bom clima assegurado com o importante triunfo da semana passada, na Copa Libertadores. Também repetiria feito do Corinthians em 2012 – líder da primeira fase, a equipe alvinegra caiu para a Ponte Preta logo nas quartas, com o Pacaembu lotado.

Site Oficial/saopaulofc.net

Rafael Toloi mostra respeito a times do interior

“A gente não pensa no Corinthians, pensa no São Paulo, em respeitar o adversário. Seja Atlético-MG ou Penapolense, tem que entrar com humildade, mas fazer sempre o melhor. E o time está preparado para uma excelente partida”, comentou o volante Wellington.

Para o confronto decisivo, o técnico Ney Franco deverá contar com os retornos de Rogério Ceni e de Luis Fabiano. O goleiro foi poupado no fim de semana para priorizar tratamento no pé direito, enquanto o atacante não atua desde 31 de março por motivos clínicos: inicialmente, sofreu trauma na panturrilha esquerda; depois, apresentou edema na coxa da mesma perna.

O time interiorano, or sua vez, já se dá por satisfeito por ter chegado ao mata-mata em seu primeiro ano na elite estadual. Assim, os objetivos traçados pela diretoria foram alcançados: permanência na primeira divisão e direito de disputar a Série D do Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*