Contra o Ituano, São Paulo mudará zaga pela sétima vez seguida

Setor que vem dando mais dor de cabeça a Rogério Ceni, a defesa do São Paulo terá mudanças para o duelo com o Ituano, às 16 horas (de Brasília) deste sábado, no Morumbi. Será o sétimo jogo consecutivo em que haverá troca de pelo menos um dos zagueiros, revelando a dificuldade que o técnico tem enfrentado para dar entrosamento na equipe.

A última vez em que Ceni conseguiu repetir uma dupla de zaga ocorreu em 21 de fevereiro, na vitória do Tricolor por 3 a 2 sobre o São Bento. Na ocasião, atuaram Maicon e Rodrigo Caio, que haviam participado do empate por 2 a 2 com o Mirassol, no jogo anterior, no dia 18.

Desde então, houve seis duplas diferentes no miolo de zaga tricolor em seis partidas, sendo Rodrigo Caio o defensor que mais vezes foi escalado, com quatro participações no time titular. Na última delas, porém, o camisa 3 machucou o joelho esquerdo, juntando-se a Maicon na lista de lesionados, o que torna a missão de Ceni ainda mais complicada.

Os dois, inclusive, formam a dupla de zagueiros do São Paulo que mais vezes conseguiu atuar seguidamente no ano, num total de cinco partidas em sequência. Para o duelo com o Ituano, a tendência é que Lugano e Breno joguem juntos, repetindo a parceria do empate por 2 a 2 com o Novorizontino, no último dia 25.

A falta de sequência no miolo de zaga são-paulino pode explicar por que a equipe possui a pior defesa do Campeonato Paulista, empatada com a do Linense, com 17 gols sofridos. Mesmo assim, o time treinado por Rogério Ceni lidera o Grupo B da competição, com 14 pontos, e pode encaminhar a classificação às quartas de final caso vença neste sábado.

Artilheiro do time na temporada, com seis gols, o meia Christian Cueva prefere ressaltar a força ofensiva do Tricolor – que tem o melhor ataque do torneio, com 21 tentos – e minimiza o atual momento defensivo da equipe.

“Muito se fala dos gols que estamos sofrendo. É uma fase que ninguém gosta de estar passando. Sei que nosso trabalho vai mudar isso. Queremos melhorar e sinto que a equipe vem bem mesmo sofrendo esses gols, principalmente ofensivamente e pela gana. Não ganhamos nada, mas sinto que podemos conquistar as coisas com humildade, pés no chão e trabalho”, analisou o peruano, confiante na evolução defensiva tricolor.

“Somos uma equipe muito ofensiva, mas com muita qualidade defensiva. Os gols não significam que somos os piores. Vai mudar em algum momento. Vamos nos levantar nesse sentido, nada dura para sempre. Ninguém deseja isso, mas é parte do jogo e sinto cada companheiro pensando em melhorar defensivamente, a começar pelos jogadores de frente. Temos que começar lá no ataque”, concluiu.

Veja as duplas de zaga do São Paulo por jogo em 2017:

Grêmio Osasco Audax 4 x 2 São Paulo: Maicon e Douglas
Moto Club 0 x 1 São Paulo: Maicon e Rodrigo Caio
São Paulo 5 x 2 Ponte Preta: Maicon e Rodrigo Caio
Santos 1 x 3 São Paulo: Maicon e Rodrigo Caio
São Paulo 2 x 2 Mirassol: Maicon e Rodrigo Caio
São Paulo 3 x 2 São Bento: Maicon e Rodrigo Caio
Novorizontino 2 x 2 São Paulo: Lugano e Breno
PSTC-PR 2 x 4 São Paulo: Maicon e Rodrigo Caio
São Paulo 4 x 1 Santo André: Lugano e Douglas
São Paulo 3 x 1 ABC: Breno e Rodrigo Caio
Palmeiras 3 x 0 São Paulo: Douglas e Rodrigo Caio
ABC 1 x 1 São Paulo: Lugano e Rodrigo Caio

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*