Com poucas chances de ficar no São Paulo, Buffarini recebe sondagens

Aos poucos, o São Paulo começa a esboçar o elenco que pretende montar para 2018. Pouco utilizado nesta temporada, Buffarini não deve fazer parte dos planos do clube para 2018. Sem conseguir repetir as boas atuações de quando jogava na Argentina, o lateral direito perdeu espaço no time a ponto de ficar no banco de reservas mesmo quado o improvisado volante Militão sentiu uma lesão durante a partida com o Atlético-PR (dia 14). Na ocasião, ele foi substituído pelo também improvisado Araruna.

Por isso, não é de se estranhar a possibilidade de o argentino defender outro clube na próxima temporada. O jogador já chamou a atenção de alguns times no mercado internacional e recebeu sondagens. No entanto, Buffarini e seu estafe esperam o fim de 2017 para pensar no futuro.

“Estamos em contato, mas ainda faltam dois meses para terminar o ano. Depois, vamos ver o que for melhor para o São Paulo e para o jogador”, disse Darío Bombini, o empresário do lateral.

Neste ano, o jogador já despertou o interesse do Boca Juniors, porém as conversas não foram adiante. Buffarini tem contrato com o São Paulo até julho de 2019. Contratado na última temporada, o jogador já havia chamado a atenção em outras ocasiões do Tricolor e veio por indicação do então treinador Edgardo Bauza. O clube desembolsou cerca de 2 milhões de dólares (R$ 7,5 milhões). O salário do jogador também é considerado alto e, desta maneira, o São Paulo não deve fazer força para mantê-lo no Morumbi.

Aos 29 anos, o argentino disputou 23 partidas pelo São Paulo em 2017 e não marcou gols, sendo que as atuações provocaram críticas de parte da torcida. A sua última vez em campo foi no empate por 2 a 2 com a Ponte Preta, em pleno Morumbi, no dia 9 de setembro. Para complicar ainda mais a situação, a lateral direita é um dos setores mais visados pelo departamento de futebol tricolor no planejamento para 2018.

Bruno, em recuperação de cervicalgia, também teve atuações abaixo do esperado e foi bastante questionado. Com contrato prolongado até dezembro de 2018, o lateral, de 32 anos, é outro que muito possivelmente não fica no Morumbi e será visto como um ativo do Tricolor neste fim de temporada.

Por outro lado, por conta da boa fase, o volante Militão deve ter o seu contrato prorrogado até 2021. O jogador, que tem vínculo até 2019, foi promovido por Rogério Ceni no início deste ano e mostrou versatilidade. Profissionalizado como volante, ele já atuou também como zagueiro e agora é o titular na lateral direita.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Com poucas chances de ficar no São Paulo, Buffarini recebe sondagens

  1. Com a saída dele e do Lugano, no final do ano, será aberta uma vaga para estrangeiros. Assim como o Arboleda, já comprovou, foi uma ótima contratação, talvez possamos buscar outro zagueiro sul-americano no mercado.

    • Alexandre, o cara é volante. Aqui, acabou improvisado nas laterais. Na Argentina, não entendem como ele não é utilizado em sua posição original. Enquanto isso, até o Jonathan Gomez jogou de volante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*