Com aval da diretoria, Ney Franco não treina São Paulo e irrita jogadores

Ney Franco não comandou o treino do São Paulo no último sábado e deixou alguns jogadores insatisfeitos com a ausência. O UOL Esporte apurou que o treinador tinha o aval da diretoria, mas que, mesmo assim, os atletas não viram com bons olhos o “sumiço” do comandante, especialmente em um momento que o time acabara de ser vaiado, inclusive com pedidos pela chegada de Muricy Ramalho.

Na ocasião, quem esteve no comando das atividades foi Eder Bastos e isso não é novidade. Por várias vezes, Ney se reúne com a diretoria na hora de treinos e deixa seu auxiliar à frente do time. Mas, desta vez, os jogadores não entenderam porque Ney nem apareceu no CT da Barra Funda.

Os jogadores passaram até a fazer brincadeiras entre eles, como, por exemplo, afirmarem que não vão viajar ou concentrar junto com o elenco para a partida de quarta-feira, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Além disso Eder Bastos também já foi alvo de reclamações. Esse foco de insatisfação, aliás, aumentou durante a turbulência que o time passou após a eliminação na Copa Libertadores, na vexatória goleada sofrida diante do Atlético-MG.

Ney Franco tem começado a ser alvo de algumas reclamações por parte de diretoria e também do grupo de atletas. Apesar disso, ele tem seu prestígio em alta com o diretor de futebol, Adalberto Baptista. Foi ele, inclusive, quem saiu em defesa do treinador quando a notícia da falta dele no treino vazou.

Juvenal Juvêncio, presidente do clube, ouve diversas reclamações por parte de seus aliados políticos e também já foi alvo de críticas da oposição, mas confia na mão forte de Adalberto para manter Ney. O próprio cartola, aliás, chegou a estar convencido de que a troca de treinadores não é o jeito para sair de uma crise.

Não foi à toa que ele trouxe Ney Franco, Adalberto Baptista e o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, a público para informar que o comandante continuava e que sete atletas seriam afastado do elenco após a eliminação da Libertadores.

Na quarta-feira passada, na derrota por 1 a 0 para o Goiás, a torcida gritou o nome de Muricy Ramalho e xingou alguns atletas como Denilson, Juan, Lúcio e Luis Fabiano. Juvenal descartou a chegada do treinador que foi tricampeão brasileiro pelo São Paulo.

Ney Franco não quis comentar a reportagem, enquanto que a diretoria disse, na figura de Adalberto Baptista, que a falta já estava agendada.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.