Cinco rodadas e o São Paulo segue sem time ideal

O torcedor do São Paulo não consegue repetir a escalação titular no Campeonato Brasileiro sem pensar por alguns minutos. Prestes a disputar a quinta rodada da competição, diante do Grêmio, o time terá a quinta formação diferente. Lesões, suspensões, convocações, mas também baixo rendimento de algumas apostas são os principais motivos para Ney Franco provocar tantas mudanças e, por vezes, ouvir seus atletas chiando.

Na estreia, por exemplo, o time teve um 4-3-3, com Jadson como meia de criação, e Silvinho, Osvaldo e Luis Fabiano responsáveis pelos gols. Deu certo, e o resultado foi um 2 a 0 em cima da Ponte Preta, apesar dos desfalques de Rogério Ceni, Rafael Toloi e Paulo Henrique Ganso.

Na segunda rodada, o São Paulo ameaçou empolgar e fez 5 a 1 no Vasco. O detalhe é que, no primeiro tempo, um 4-3-3 formado com Roni no meio e Silvinho aberto no ataque não deu certo, e os 45 minutos iniciais terminaram em um desanimador 0 a 0. Foi preciso a entrada de Aloísio para que a partida mudasse.

Em seguida, quando todos pensavam que o time ideal tinha sido achado, novos desfalques de Luis Fabiano, Jadson e Ganso e a mudança do esquema tático. O 4-4-2 entrou em ação, com Lucas Evangelista e Maicon no meio, Aloísio e Osvaldo na frente. Como o adversário era o Atlético-MG em pleno Independência, o 0 a 0 pôde ser comemorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.