Cícero não vê relação entre atuar recuado e Tricolor sofrer mais gols

O meio-campista Cícero tem atuado como volante na maioria dos jogos do São Paulo nesta temporada, em que a equipe encontra dificuldades para equilibrar ações ofensivas e defensivas. O atleta, porém, não credita a fragilidade da zaga à sua atuação.

“Estou adaptado a jogar como volante. Os gols sofridos são uma questão coletiva. Quando se toma um gol, começa de trás para frente. Se não marcar direito desde o ataque, estoura lá atrás. Quando um time é forte, tem que pensar como time, como grupo. Messi e Cristiano Ronaldo têm suporte, sozinho, ninguém é melhor do mundo. Temos que melhorar para não sermos surpreendidos no Campeonato Brasileiro”, disse o atleta.

Na estreia do Campeonato Brasileiro, o São Paulo foi derrotado pelo Cruzeiro no Mineirão pelo placar mínimo. Na ocasião, Cícero ficou apenas no banco de reservas, já que se recuperava de uma gripe. Nesta segunda-feira, contra o Avaí, deverá ser titular novamente, e o jogador se mostra disposto a atuar independentemente da posição.

“Quando cheguei ao São Paulo deixei claro para o Rogério que vim para ajudar. Se vou jogar como volante ou mais para frente, é algo que ele irá definir. Se tiver que ser mais adiantado, vou jogar, mas começamos o ano com uma estrutura de jogo que foi bem falada (com volantes que sabem sair para o jogo). Com três eliminações tudo mudou. Se formos encontrar erros em todos os times que perderam na primeira rodada… Erros irão acontecer em qualquer time”, completou.

O São Paulo volta a campo apenas na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), quando encara o Avaí, no Estádio do Morumbi. No sábado seguinte (27), o duelo será contra o Palmeiras, às 16h, também no estádio tricolor. O Campeonato Brasileiro é a única competição da equipe no restante da temporada, já que o clube foi eliminado precocemente da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana.

Um comentário em “Cícero não vê relação entre atuar recuado e Tricolor sofrer mais gols

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*