Caso Gonzalo: São Paulo age com firmeza, mas dá voto de confiança

O São Paulo reagiu aos atos de indisciplina de Gonzalo Carneiro com pulso firme, mas sem desistir do jogador. Ele estava relacionado para a partida contra o Mirassol, no último sábado, mas não apareceu na concentração por estar insatisfeito com a falta de espaço no elenco.

O atacante uruguaio reapareceu no CT da Barra Funda nessa segunda-feira e teve uma conversa com a diretoria. O clube o informou que decidiu penalizá-lo com uma multa pesada sobre os salários, mas salientou que ainda conta com ele para esta temporada.

Embora tenham se irritado com a rebeldia do fim de semana, os dirigentes enxergam Gonzalo Carneiro como um atleta que sempre se mostrou dedicado e que ainda pode dar frutos em campo. Acreditam que ele merece uma segunda chance.

Antes de toda a confusão, o São Paulo já havia rechaçado sondagens de clubes uruguaios pelo jogador, sob o argumento de que ele estava nos planos para 2019. Agora, o cenário não mudou muito: a diretoria deixou claro para o jogador que a postura rebelde não vai facilitar uma possível liberação. Para levá-lo, será preciso apresentar uma oferta vantajosa para o Tricolor.

Nesta segunda, ele já reiniciou a briga por espaço com André Jardine. Disputou o segundo tempo do amistoso dos reservas contra o São Caetano e teve atuação fraca. Ele tem chances de ser relacionado para o jogo de quinta, às 21h, contra o Novorizontino.

 

Fonte : Lance

2 comentários em “Caso Gonzalo: São Paulo age com firmeza, mas dá voto de confiança

  1. Diretoria do SP de novo agindo corretamente.
    Nao tem que passar a mao na cabeça de ninguém.

    Toma multa e vai treinar fdp…
    Não quer ficar? Paga ou arruma um clube pra pagar a recisão do contrato.
    Senao, o que resta é encostar ele e mandar treinar separado em cotia, até acabar o contrato dele. Parece jogar dinheiro fora, mas é uma demonstração de força que vai economizar alguns milhões, pq nenhum outro jogador vai tentar esse migué de novo…

  2. A saída é coerente e correta, mas assim, não dá pra relacioná-lo pro próximo jogo como se tudo estivesse tranquilo.

    Amargar um tempo só treinando no CT até ter condições de voltar tempo dado pela comissão técnica e não pelo empresário pra ser relacionado pro BANCO é o jeito de botar ordem.

    E quem estiver solidário ao atleta e não ao clube dentro do elenco, também se juntaria a ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.