Balanço de 2016 é aprovado com facilidade pelo Conselho Deliberativo

Conforme antecipado pela Rádio Tricolornaweb na coluna Cantinho da Política nesta última quarta-feira, a oposição do São Paulo decidiu aprovar o balanço de 2016, exposto aos conselheiros nesta noite para votação. Em um comunicado apresentado, também antecipado pela Rádio Tricolornaweb, a coordenação da campanha de José Eduardo Mesquita Pimenta diz que os números do balanço são críveis, mas acusam o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva de dizer “inverdades”.

Abaixo a íntegra do comunicado:

Oposição aprova balanço. Mas rejeita gestão Leco

Em reunião realizada na tarde de hoje pela coordenação da campanha Pimenta, o grupo de oposição decidiu que irá aprovar o balanço financeiro do clube no período 2016. Porém, destaca-se que os conselheiros deixarão claro que reprovarão a gestão Leco.

Ficou decidido também que os conselheiros ligados à candidatura do ex-presidente não comparecerão em massa ao encontro. Apenas uma pequena comissão irá à reunião para cobrar respostas às graves acusações de irregularidades cometidas pelos atuais gestores, estampadas na mídia nos últimos meses.

Observa-se que as inverdades que vem sendo ditas pelo grupo de Carlos Augusto de Barros e Silva sobre a prestação de contas serão rechaçadas. Os números do balanço são críveis, mas a atual diretoria distorce os dados e faz uma leitura falsa dos números. Exemplo: Leco diz que a dívida caiu 30%. Na verdade, aumentou em 16%, passando de R$ 238,5 milhões para R$ 275 milhões. Outro ponto que será atacado na reunião é o trabalho do departamento de marketing. A gestão Leco fechou apenas R$ 14 milhões em contratos de patrocínio no ano passado. Para esse ano esse valor deve cair ainda mais, já que o clube não conta com um patrocinador master e ainda cedeu o espaço gratuitamente por três meses à CoorPlastik.

Sobre a aprovação das contas, a ideia do grupo do Pimenta é que uma eventual reprovação do balanço desgastaria a imagem do clube e poderia acarretar prejuízos financeiros, além de alimentar uma agenda negativa para a próxima gestão.

 

Sem conselheiros contrários, o balanço foi aprovado com bastante facilidade no Conselho Deliberativo, que agora só voltará a se reunir no dia 18 de abril, para a eleição do novo presidente da diretoria. Leco concorre à reeleição contra José Eduardo Mesquita Pimenta, da oposição.

Entre os poucos conselheiros da oposição que se fizeram presentes na reunião, indicados pela coordenação de campanha, estavam José Roberto Ópice Blum, Douglas Schwartzmann, Dorival Decosseau, Antonio Donizetti Gonçalves, Ricardo Haddad e Eduardo Alfano.

A aprovação do balanço, no entanto, não terminou com as interpretações de parte a parte. Enquanto a diretoria do São Paulo diz que a dívida caiu 30%, a oposição aponta um aumento de 16%, de R$ 238,5 milhões para R$ 275 milhões.

O departamento de Marketing fechou R$ 14 milhões de patrocínio para o ano passado, e esse número será menor em 2017, até porque a Prevent Senior deixou o clube neste mês de março e ainda não há perspectiva de preenchimento desta vaga no patrocínio master.

A diretoria, no entanto, diz que neste balanço ainda existem dívidas deixadas pela administração de Carlos Miguel Aidar, que renunciou em outubro de 2015. Isso seria responsável pelo endividamento do clube.

O candidato à presidência pela oposição, José Eduardo Mesquita Pimenta, não compareceu à reunião do Conselho. Ele foi comemorar o aniversário da esposa. De acordo com fontes que ouvi junto à coordenação de campanha de Pimenta, o baixo número de conselheiros da oposição foi proposital, uma forma de mostrar a reprovação à gestão de Leco à frente do São Paulo.

 

Paulo Pontes

 

 

 

 

 

 

2 comentários em “Balanço de 2016 é aprovado com facilidade pelo Conselho Deliberativo

  1. Depois que foi provado que a dívida aumentou, ao invés da mentira contada do Leco e sua turma, faria um bem a instituição se renunciasse e a situação escolhesse alguém com competência para disputar com o Pimenta, de preferência alguém jovem, com novas idéias e que tivesse compostura para esse cargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*