Alguém me disse

Passada a sessão da próxima segunda-feira do Conselho Deliberativo, cujo final deverá ser a expulsão de Carlos Miguel Aidar e suspensão por 90 dias de Ataíde Gil Guerreiro, a Comissão Disciplinar deverá dar atenção para o contrato do São Paulo com a Under Armour, e a participação da Far East, onde aparece o tal Jack. Alguns conselheiros, no entanto, que pedem para não serem identificados – e eu sempre garanto o sigilo da fonte – me disseram hoje que dificilmente alguma coisa acontecerá para Douglas Schwartzmann. Dizem esses conselheiros que se ele for colocado contra a parede na apuração e resolver abrir a boca, pode ocorrer uma hecatombe no São Paulo.

 

Paulo Pontes

9 comentários em “Alguém me disse

  1. Quanto ao julgamento pelo conselho na segunda feira minha opinião é a seguinte “Quando um não quer, dois não brigam” se o Ataíde agrediu o Aidar, divulgou para a imprensa a gravação e não divulgou para o conselho, depois veio dar uma de arrependido e dizer que não agrediu, pessoal tem que expulsar os dois.

  2. Tem que expulsar todos que estavam envolvidos com o Aidar, se o criador do Jack foi o Douglas como disse o Aidar então meus amigos fora também, fiquem atentos membros da comissão de ética.

  3. Será uma boa oportunidade para identificarmos quem são os conselheiros que estão lá para servir ao clube, de quem está lá para se servir do clube e, portanto, tentarão abafar o caso porque têm o rabo preso.

  4. A expulsão do clube como pena pro Aidar pra ele ainda sairá barato.Ele deveria ser processado na justiça comum e indenizar a instituição a qual ele lesou tanto moralmente quanto financeiramente.

  5. Se o Douglas Schwartzmann realmente sair impune desta o Aidar terá sido uma espécie de boi de piranha, uma distração.
    É como o ilusionista que prende a atenção na agulha enquanto passa ao fundo um elefante… Aguardamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*