Ainda sem Maicosuel, São Paulo volta a trabalhar de olho no Flu

O São Paulo voltou a trabalhar nesta sexta-feira após a derrota para o Atlético-PR por 1 a 0, em Curitiba, na última quarta. Apenas os jogadores que não começaram jogando contra o Furacão foram a campo no CT da Barra Funda, enquanto os titulares se dividiram entre a academia e um campo anexo onde disputaram um futevôlei.

Quem ainda não reúne condições de atuar é Maicosuel. O atacante não apareceu nos trabalhos desta sexta-feira e aparentemente ainda não se recuperou das dores no púbis que vinha alegando ao departamento médico. Maicon, negociado com o Galatasaray, e Lucão, afastado desde a polêmica declaração após o duelo contra o Atlético-MG, também não estiveram presentes no treinamento.

Rogério Ceni iniciou os trabalhos com um aquecimento com bola ondes os jogadores tinham de empurrar a bola para as redes nos minigols dispostos ao longo do círculo central do campo. Uma boia simulando um marcador ficava entre as metas como obstáculo dos atletas que participavam da atividade.

Posteriormente, Ceni seguiu os trabalhos em campo reduzido. O treinador oferecia a bola para um dos dois times, que tinham de se desvencilhar da marcação, trabalhar a bola e chegar ao gol. Ao longo do tempo o treinador são-paulino foi alterando o trabalho e passou a coordenar alguns movimentos da equipe sem marcação adversária. Saída de bola na defesa e cruzamentos foram alguns aspectos que constaram na atividade.

Um dos que se salvaram na derrota do São Paulo da última quarta-feira, Denilson mostrou boa pontaria no treino desta sexta-feira. Além dele, o jovem Brenner, de apenas 17 anos, também trabalhou com os profissionais e parece que irá seguir no elenco principal, preenchendo a lacuna deixada por Luiz Araújo, negociado com o Lille, da França.

Sem vencer há quatro rodadas e prestes a encarar o Fluminense, no próximo domingo, no Morumbi, o São Paulo volta a trabalhar neste sábado, às 16h (de Brasília), quando Rogério Ceni fará os últimos ajustes em sua equipe para o confronto contra os cariocas, em que o time precisará dos três pontos para evitar aparecer entre os quatro últimos colocados da tabela, o que iria agravar a crise no clube.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

8 comentários em “Ainda sem Maicosuel, São Paulo volta a trabalhar de olho no Flu

  1. P.S.
    Talvez daqui há algum tempo vamos descobrir o porquê de tantos negócios mal feitos. Vamos esperar acontecer algum desentendimento entre os “manda-chuvas” que alguém deve abrir a caixa preta das contratações…

  2. Começando pelo Fabrício, que passou todo seu contrato no Refis, já deve estar pra mais de 10 jogadores contratados bichados, como o Maicossuel e o Nem. É preciso ter muita incompetência para contratar tão mal!!!

  3. O Adelino tem razão… o SPFC tem uma verdadeira fissura pela contratação de jogador “bichado” . E isso desde os tempos do Juvenal, que para enaltecer a eficiência do REFIS, trazia jogador detonado para se tratar. O exemplo típico dessa situação foi o Maurinho, lateral direito que jogava no Cruzeiro e chegou detonado. Outro do tipo Maicossuel foi o grande lateral Douglas e suas dores pubianas. Felizmente no caso dele o desfecho foi satisfatório, pois conseguimos empurra-lo para o grande Barcelona. Até hoje eu acho que o corretor desse negócio foi o Ike Batista, o cara que conseguiu vender até fumaça. Será que esse cara fez exames médicos ante de ser contratado, ou o corretor do negócio despistou, porque no CAM ele vivia encostado. É mais que chega para disputar a chefia do REFIS, depois da saída do Carlinhos Pé-Na-Cova.

  4. Infelizmente desse jogador não espero nada, jogando ou encostado não vai mudar em nada o ataque do time.
    Vamos torcer para que logo um clube chinês contrate o moço e pelo menos dê uma graninha de lucro para o Tricolor.

  5. Especialidade do São Paulo é essa: contratar jogador contundido. Para completar, corre no Twitter hoje uma informação de que o tal Gomez também não está no bom momento pessoal e emocional da vida dele. Se isso for verdade, é mais um problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*