Aidar adota silêncio após ser expulso do Conselho Deliberativo do Tricolor

A notícia da noite da última segunda-feira que revelou a expulsão de Carlos Miguel Aidar e Ataíde Gil Guerreiro do Conselho Deliberativo do São Paulo não causou uma reação imediata ao ex-presidente Tricolor, que preferiu não se posicionar a respeito da decisão tomada pelos conselheiros do clube.

Procurado pela Gazeta Esportiva, Aidar se recusou a comentar sobre a sanção que agora lhe deixa impedido de participar do cotidiano político do Tricolor. “Não irei me pronunciar. Obrigado”, afirmou categoricamente o ex-mandatário.

Ataíde e Aidar foram denunciados pelo Comitê de Ética do clube após confusão que terminou com agressão física do então vice de futebol no presidente. Ainda existem contra Carlos Miguel, acusações de desvio de dinheiro ocorridos em negociações ilícitas.

Devido ao hostil ambiente interno no clube após a confusão com Gil Guerreiro e a pressão sofrida devido as denúncias que sofria, Aidar resolveu renunciar de seu cargo de presidente do São Paulo no final do ano passado.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*