São Paulo realiza Dia da Saúde para sócios

Foi realizado neste sábado (09) o Dia da Saúde na sede social do São Paulo. Os sócios preencheram fichas e fizeram um roteiro, passando por diversos pontos onde podiam medir pressão, apurando a glicemia e vacinação contra pneumonia.

Também existiam barracas de produtos naturais e orientação médica para utilização de cada um dos ítens. A iniciativa foi do vice-presidente e diretor Social, Carlos Sadi e Manuel Moreira, respectivamente. Os funcionários do clube trabalharam com afinco e vontade para proporcionar ao sócio tudo o que era necessário para o evento. O clube lotou.

Professores de ginástica divertiram as sócias como aula de Zumba, ao lado do Solarium.

O Tricolornaweb está gostando muito de ver as iniciativas que estão sendo tomados pela atual diretoria e vice-presidência do Social e espera que outros eventos sejam marcados para os próximos finais de semana, pois é a forma de trazer o sócio de volta ao clube.

 

Arrecadação de lacres

O Mário Ferrari continua arrecadando os lacres das latinhas de cerveja e refrigerantes. Ele conseguiu juntar, nos últimos dias, 360 mil lacres, que foram trocados por uma cadeira de rodas. Esse é o número: a cada 360 mil lacres, uma cadeira de rodas.

Você deve colaborar, criando o hábito de, seja em sua casa, na casa de amigos, num bar, num restaurante ou num clube, ao tomar uma cerveja ou refrigerante em lata, guardar o lacre e entregar no CAU, no clube, para este fim. Não custa nada para nós e estaremos, assim, ajudando quem precisa.

Em breve vamos expandir para os torcedores, definindo um ponto do estádio em dias de jogos para a entrega dos lacres.

 

zumbazumba01

 

Foto: Helo Cavalari

Paulo Pontes

Prorrogação dos preços especiais para compra de título e taxas administrativas

Devido ao bom número de adesões e, principalmente, o retorno de antigos associados, o São Paulo Futebol Clube prorrogará a data dos preços especiais para compra de título, transferências e readmissão.

Pelo presente, no exercício da competência estabelecida no artigo 86, “g” e demais disposições aplicáveis do Estatuto Social, e conforme deliberado em reunião de Diretoria, fica instituída a partir desta data, a Campanha de Títulos e Taxas Associativas, cujos valores permanecerão em vigência somente até o dia 31 de março de 2016. Após esta data, serão reestabelecidas automaticamente, as condições anteriores.

TÍTULO SOCIAL – Adquirido diretamente no Clube R$ 20.000,00 (vinte mil reais)

TÍTULO JÚNIOR – Filho (dependente de associado) R$ 10.000,00 (dez mil reais)
Taxa de transferência – entre terceiros R$10.000,00 (Dez mil reais)
Taxa de transferência – pais para filhos e vice-versa R$ 2.000,00 (dois mil reais)
Taxa de transferência – Avós para netos e vice-versa R$ 4.000,00 (quatro mil reais)
Taxa de transferência – entre irmãos R$4.000,00 (quatro mil reais)
Taxa de transferência – Entre cônjuges e ex –cônjuges ISENTA
Taxa de Readmissão R$1.000,00 (um mil reais)

Trabalho de inclusão social completa um ano no São Paulo

 

Há exatamente um ano eram apenas três. Ou quatro. Ou cinco. Não importa. Eram garotos, com síndrome de Down, que não conseguiam dar uma volta em torno de um cone na quadra de Futsal. Era o início de um trabalho árduo, de muita dedicação e voluntarismo, que tinha tudo para dar certo pelo amor dedicado pelos dirigentes que se responsabilizaram pelo propósito.

 

imagem4

Então vieram outros. Com altismo, deficiência física, e, principalmente, Síndrome de Down. Hoje são 17, que respeitam palavra por palavra, ordem por ordem dada pelo professor Hugo, um abnegado em prol dos garotos. Tem entre 16 e 39 anos. Mas ali na quadra, isso não faz a menor diferença. No começo foi integração. Agora os atletas já se preparam para disputar, ano que vem, a primeira competição defendendo as cores do Tricolor.

A chegada é festiva. Cada um vem em cada diretor presente e cumprimenta um a um com abraços e até beijos. Eu e a Helo Cavalari, acompanhando o momento do treino desde a chegada dos atletas, numa segunda-feira à noite, no G3 do Morumbi, também éramos efusivamente cumprimentados por todos.

imagem3
O que menos deu atenção foi o Zangado. Ah, esse apelido ele tem por ser assim, muito mal-humorado. Segundo o Pirinha, diretor responsável pelo grupo, no começo ele não cumprimentava nem falava com ninguém. Um psicólogo especializado no assunto orientou Pirinha a ser duro. E ele disse que doeu no coração, mas teve que chamar o Zangado e dizer a ele que, se não mudasse seu comportamento, sairia do time. Pronto. O Zangado, por mais mal-humorado que seja, cumprimenta a todos e respeita cada um de seus companheiros.

imagem5

O Rafinha é o goleiro. Já foi campeão brasileiro pelo Corinthians. Quando veio contar para mim o feito, se abraçou no Pirinha e escondeu o rosto com vergonha. Eu disse que ele estava de parabéns e que agora o queria ver campeão pelo São Paulo. Bastou para ele abrir um sorriso de orelha a orelha e sair comemorando na quadra, prometendo o título.

Também tem o Guerreiro, que com outros cinco atletas, faz judô nas terças-feiras. Ele foi medalha de ouro num torneio recentemente. Não quis me dizer onde foi. Mas garantiu que irá atrás de outra medalha de ouro para o São Paulo, semana que vem, no Rio de Janeiro.

imagem1

Foi uma noite de segunda-feira emocionante e de extrema felicidade para nós, que não sabíamos deste trabalho de inclusão social que o São Paulo faz. Valeu este contato maravilhoso com estes seres iluminados. Valeu pelo trabalho desenvolvido pelo  Pirinha, Nilton Tomita, Maurício, Geraldo, Luis, Peté, Bá e Adriana. Uma equipe voluntariosa que tem como único objetivo fazer o bem destes seres iluminados.

Mas tem muita coisa ainda a fazer, principalmente no quesito apoio. Com muita luta, foram conquistados uniformes para todos eles. Mas cabe à nova direção do Departamento de Esportes Amadores olhar com muito afinco para este trabalho, verificar muita coisa que está faltando e preencher essas necessidades. Isso engrandece qualquer pessoa, qualquer dirigente.

Nós, do Tricolornaweb, nos sentimos engrandecidos ao acompanhar este trabalho e tivemos a certeza que, apesar de tudo que ocorreu no São Paulo nos últimos meses, ainda há gente abnegada e o clube tem tudo para voltar a ser o que sempre foi: uma grande família.

 

imagem6

Paulo Pontes

Lei da mordaça é instalada no São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, definitivamente a Lei da Mordaça foi instalada em nosso clube. Isso está valendo, principalmente, para os sócios, mas também para quem é sócio-torcedor.

Há pessoas no clube que ficam vasculhando as redes sociais e buscam a punição a quem discorda da atual gestão. Dois exemplos clássicos destas punições, nos dois campos, podem ser dados por Maria Isabel, sócia que criticou Mara Casares, diretora do Departamento Feminino do Clube, e foi sumariamente suspensa por ordem do vice-presidente Social, Antonio Donizette Gonçalves; e Fátima Martini, sócia-torcedora que foi banida por criticar a diretoria em rede social e, com a repercussão do fato, readmitida dias depois.

No caso de Maria Isabel, sua suspensão foi retirada pelo então presidente da Comissão Disciplinar, Rodrigo Martinez,por entender descabida a decisão do Dedé. Isso ocasionou sua retirada da Comissão e um triunvirato feminino foi destacado para cuidar da Disciplinar.

É bom lembrar que nos tempos em que Paulo Mutti foi responsável pelo setor, pouca ou nenhuma dúvida pairou sobre suas decisões e os sócios sempre tiveram nele um paladino da justiça.

Agora as coisas mudaram. A administração Carlos Miguel Aidar, uma vidraça já despedaçada por tantas pedras que recebeu em razão das denúncias não respondidas até agora, está monitorando todas as redes sociais. Sócios que formam grupos e criticam a administração estão sendo chamados à Comissão Disciplinar para se explicar.

Mas eu pergunto: se explicar do que? Ser suspenso por que? Por não concordar com as atitudes desta administração? Cadê a democracia que conquistamos a duras penas no País e que sempre vivemos no clube? O contraditório dói tanto assim?

Minha crítica aqui é extensiva a quase toda a diretoria do clube, mais especificamente ao presidente Carlos Miguel Aidar – que desde que entrou pouco ou nada fez pelo social -, e aos vice-presidentes Antonio Donizette Gonçalves e Douglas Schwartzmann.

A página do Social do Tricolornaweb retomará a partir de hoje sua atenção a tudo que acontece o clube e está aberta aos sócios que se sentirem atingidos pelas decisões autoritárias desta diretoria.

 

Paulo Pontes

 

Sócios do clube ganham camarote no estádio

Finalmente alguma coisa boa. Os sócios do clube terão direito a um camarote no estádio do Morumbi em dias de jogos do São Paulo. A primeira partida será no próximo domingo, contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro. Os sócios poderão assistir a partida no Camarote Sócio Patrimonial – antigo camarote da Volkswagem -, com entrada pela rua Laudo Natel, em frente à catraca de saída do clube.

Os ingressos para o Camarote Sócio serão vendidos na bilheteria junto ais oirtçies 3 e 17-b (no dia do jogo). Para este jogo o valor do ingresso será de R$ 20, com as vendas começando no dia 09 de julho, feriado no Estado de São Paulo comemorativo da Revolução Constitucionalista de 1932.

O Tricolornaweb apoia esta iniciativa e espera que outras sejam feitas para o sócio, muito abandonado nos últimos tempos.

 

Paulo Pontes