Vitória de um time sobre um time líder, com V maiúsculo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o que vimos no Morumbi neste sábado foi um jogo entre dois times que procuram jogo, que tem organização tática, variam seus esquemas no decorrer da partida e brilham, fazem o torcedor sair satisfeito do estádio. Melhor ainda quando a vitória sorri para o São Paulo. E, convenhamos, uma vitória com V maiúsculo.

Entendo que a torcida deve vaiar quando as coisas vão mal. Deve apoiar integralmente durante o jogo e, se for o caso, demonstrar sua opinião no intervalo e no final com vaias, se esse for o caso. Entretanto não entendi as vaias no final do primeiro tempo. Talvez tenha sido mais pelo fato de o São Paulo ter sofrido gol nos últimos minutos, do que propriamente pelo jogo.

O Santos teve mais chances que o São Paulo. Thiago Volpi fez uma defesa gigante; algumas bolas passaram raspando a trave. Mas o São Paulo também criou oportunidades. Mais do que isso, impôs uma marcação severa, praticamente dentro da área santista, impedindo que a saída de bola foi eficiente, como gosta Sampaoli. Algumas vezes estivemos muito perto de roubar a bola e fazer o gol.

Mas acho que Cuca entrou com o time errado. Por mais que eu tenha feito a leitura que ele queria velocidade com Toró e Everton e presença ofensiva com Pato e Raniel, entendo que Toró na direita não rende o que dele se espera e seria muito mais benéfico ter entrado com Hernanes.

O resultado negativo do primeiro tempo obrigou Cuca a ousar um pouco mais. Ele tirou Luan, recuou Tchê Tchê e colocou Hernanes. Adiantou o time e, em dez minutos, o São Paulo já tinha virado o jogo. Foi avassalador. Futebol digno de um time que quer disputar o título do Brasileiro.

Pato, num segundo tempo mais do que inspirado, além de ter feito um bonito gol (o primeiro), ainda nos brindou com um golaço, roubando a bola no meio de campo, partindo contra três, com arranque e técnica e fazendo o terceiro gol, praticamente definindo a partida.

Inegável que Raniel tentou dar emoção ao jogo, ao marcar um gol contra. Mas o São Paulo foi adulto e soube administrar a partida. Mais do que isso, o São Paulo foi um time que ganhou de um time que lidera o Brasileiro. E os dois apresentaram um futebol digno de um clássico San-São dos bons tempos.

10 comentários em “Vitória de um time sobre um time líder, com V maiúsculo

  1. Flavio Marques,
    estou um pouco sumido do site e do futebol ,porque estou trabalho muito em um projeto que dois amigos malucos me convidaram para fazer parte que é um canal de animação no ytube onde a gente vai falar muito de futebol só que de uma forma muito engraçada ,mas com muita competência .

    Espero em breve voltar a chamar o cuca assim de novo.

    Abraços para você

    • Sucesso no seu projeto!
      Que logo você volte a chamar nosso treinador de MESTRE CUCA 🙂
      Quanto ao horroroso apelido auto impingido de “soberano” é melhor deixar engavetado. Essa infeliz ideia da equipe de marketing do Juvenal, criada na época do tri/hexa, só prejudica nossa imagem. Associa o SPFC a uma posição arrogante, diminuindo nosso valor de mercado para negociar patrocínios.
      Saudações Sampaulinas!

  2. Ainda não da para chamar o medroso de MESTRE CUCA e o são Paulo de SOBERANO ,mas espero muito em breve voltar a chamar os dois assim .
    O que falta a esse clube e respeito por ele mesmo,esse clube e grande mais para ficar servindo de chacota pela mídia esportiva que star calada hoje já que o são Paulo ganhou , porque para mídia esportiva brasileira o são Paulo ganhar um clássico é uma coisa de outro mundo ,ou seja o santos tinha que ganhar de 4 a zero já que o são Paulo é time de serie b como diz essa mídia e alguns torcedores, já que para estes o são Paulo todo ano disputa para não cair . Espero que o com a chegada do DANI-TITULO o respeito a essa camisa pelos jogadores volte e que eles entendam de um vez por todas o time gigante em que ele jogam .
    Espero que o departamento de marketing do são Paulo seja mais atuante nessa reconstrução do respeito pelo são Paulo .

    #EUQUEROMEUSOBERANODEVOLTA

  3. Muitos comentaristas, pouco conhecimento!
    No primeiro tempo o melhor atacante em campo foi o Toró! Foi o único a tentar jogada de um contra um e muitas vezes chegou (sozinho) à linha de fundo e serviu ótimos passes para os atacantes que, ou não chegavam – caso do tal Raniel, que é muito ruim – ou erravam a batida, como aconteceu com o Pato que desperdiçou ótimo passe do Toró que precisava só da batida certa que não aconteceu.
    Só que o articulista e grande maioria de comentaristas viram que ele foi muito mal em campo e, vejam só, na opinião deles, o Éverton foi muito bem.
    Quem lembra uma só jogada interessante que o Éverton realizou – a tentativa de fazer um gol com a mão não vale.
    Também afirmam como verdade absoluta que o Hernanes foi o responsável pela virada de jogo como se ele tivesse feito algo mais do que levantar algumas bolas paradas na área, como a que originou o primeiro gol do Pato, e tivesse jogado muito mais que os 15 minutos em que ele “trotou” em campo. Coisa de torcedores, que quando o time ganha tudo está muito bom e quando perde ninguém presta.
    O que valeu ontem, talvez por o time ter saído atrás no placar, foi o fato de ter marcado o primeiro gol e não ter recuado. Principalmente por logo depois ter acontecido o pênalti que o Reinaldo converteu.
    Fiquei com a impressão que a moçada se inspirou no Daniel Alves para, após fazer o segundo gol, não sair todo mundo pra trás da linha da bola, como foram os últimos jogos do tricolor sob Cuca.
    Tomara que assim continue!
    Agora: precisa do Raniel pro comando do ataque???

    • Plenamente de acordo, observacoes pertinentes com o que realmente aconteceu, sem ser fanatico ao extremo, ou apenas maria vai com as outras. Everton, pipokou como sempre, desaprendeu, Toro, tem mais pegada. E, o que fez o gol contra, jamais fara um gol a favor com aquela eficiencia toda. O trenero nosso, perde de goleada para o adversario, no quesito postura e objevidade, por isso e o lider. Faco votos que o time nosso, continue com a determinaco e ousadia que finalmente mostrou. Ate entao, foi mesmo um timeko, com a kara do anta, de plantao.

  4. O São Paulo fez sua obrigação. Que era correr mais que o santos. Depois de todo o descanso, era o mínimo que se esperava de uma equipe jogando em casa. Ganhamos na base da garra e vontade, principalmente do Pato.

    Infelizmente, não vi nenhum progresso quanto à organização tática da equipe. Cuca não tem feito rigorosamente nada. Se tivesse o mesmo elenco do Jardine, não sei, não. Nossa sorte é que Daniel e Juanfran devem definir um padrão de jogo quando entrarem. Porque se depender do treinador estamos perdidos.

  5. Paulo e leitores do Tricolornaweb, feliz Dia dos Pais!
    Cuca declarou expressamente na entrevista que teve que deixar Hernanes no banco para poder aplicar o esquema de marcação avançada e pressão na saída de bola. Hernanes deu o toque de qualidade que permitiu a virada, mas devemos nos acostumar a ver o Profeta por menos tempo em campo.
    O treinador tem que tomar decisões difíceis. Cuca foi 100% transparente com a torcida desta vez.

  6. Foi uma das melhores atuações do São Paulo em meses. E não podemos nos esquecer que varios jogadores importantes estavam de fora:
    Daniel Alves
    Juanfran
    Pablo
    Antony
    Liziero
    Hernanes (por escolha de Cuca)

    O elenco é bom. Da opções táticas ao treinador. Talvez falte um zagueiro a mais. Mas o Walce parece ter qualidade. O Anderson Martins acho, no máximo, medio.

    Acho que o São Paulo disputa o título.

  7. Nosso SAOPAULOFC, sempre foi, um time que nao se acovarda, agora temos uma geracao de treneros, tipo essa anta, ai, Discipulo, com certeza, de lazoroni, coutinho & parreira (o gol e detalhe), nao, o gol e o orgasmo do futebol. Jogadores temos, para jogar contra os grandes daqui pelo menos de igual . Espero que tenha aprendido o caminho das pedras, e nao sacrifique mais jogadores nivel Antoni, Pato, Hernanes e todos os outros, tem que faze-los jogar dentro das caracteristicas deles, extraindo ao maximo seu potencial, isso talvez nao sseja possivel, pois o seu padrao mental nao da para isso, espero, sim, me enganar. Mas, entre os dois, prefiro o estilo do adversario, por isso, e lider, joga muito, sem estrelas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.