São Paulo jogou bem, mas os erros individuais trouxeram a derrota

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo perdeu de virada para o Corinthians, no Morumbi e o resultado, em si, pode parecer que fracassamos mais uma vez ante um time forte. Mas não foi bem isso o que eu vi. E me perdoem se não concordarem com minha opinião ou se eu estiver redondamente enganado.

O São Paulo começou ganhando, matando o esquema armado pelo adversário que é o abafa. Mas logo a quatro minutos já tínhamos o gol e eles deveriam correr em busca do placar. O São Paulo sempre teve domínio do jogo. Faltou chutar mais em gol, pois Ganso em uma oportunidade e Jadson em outra tiveram possibilidade de chutar e até definir o jogo, mas preferiram o toque para trás e o gol não saiu.

Foi num erro pessoal de Paulo Miranda, já com 40 minutos de jogo, que o Corinthians conseguiu o empate. Ele, que já vinha levando um baile de Danilo, foi para a frente e, pouco depois da linha de meio de campo, perdeu a bola e cedeu o contra-ataque para o adversário. A bola foi encontrar exatamente Danilo, sozinho, sem qualquer marcação. E ele fez o gol.

No segundo tempo as ações voltaram a ser do São Paulo. Ainda que os chutes a gol diminuíssem, o domínio Tricolor era total. Parecia que estávamos jogando contra time pequeno. O Corinthians todo concentrado na defesa e o São Paulo tocando bola. Aí surgiu a razão da dupla Jadson e Ganso estar em campo, pois não havia erro de passe. O São Paulo ia tocando e crescendo para cima a defesa corinthiana. Só faltou Luis Fabiano ter um pouco mais de percepção e não se colocar em impedimento.

Aí, em outra falha individual, Rafael Toloi comete um erro grotesco recuando erroneamente a bola para Rogério Ceni. Então, num lance de interpretação do árbitro, ele marca pênalti. Confesso que nem acho que ele errou, mas tenho certeza que, fosse do lado contrário, daria solada do atacante no goleiro. O que, mais uma vez, mostra o quão nossa diretoria é primária na relação de bastidores com a Federação Paulista de Futebol.

Com a vitória garantida, o Corinthians fez o que melhor sabe fazer: cozinhar o jogo. E ficou claro que o São Paulo seria impotente para chegar ao empate. Ainda teve uma chance, na segunda jogada de Osvaldo na partida. Ele cruzou para a cabeçada de Wallyson, mas o atacante cabeceou fraco, nas mãos do goleiro adversário.

Como escrevi no comentário pré-jogo, era só uma partida pelo Campeonato Paulista, onde continuamos líderes e já estamos classificados. Não vai afetar em nada para a partida da Libertadores, pois terça-feira – depois das gozações desta segunda -, todos já terão esquecido o resultado e estarão pensando na partida contra o The Strongest. E o jogo de domingo servirá apenas para constar nas estatísticas do encontro entre São Paulo e Corinthians.

3 comentários em “São Paulo jogou bem, mas os erros individuais trouxeram a derrota

  1. também concordo com o texto, mas vou além um pouco, acho que falta aquela pegada de time campeão, que teve ano passado na Sul-Americana. Talvez fosse a vibração do Lucas, antes a garra do Lugano, estes detalhes que contagiam o time e o tornam vencedor. Vejo este potencial no Ganso, mas ele precisa bater no peito e chamar a liderança pra ele.

  2. Tenho a mesma opinião. O São Paulo dominou o jogo e o Corinthians venceu como vencem os times pequenos, com um chute improvável e erro de arbitragem. Se o time mantiver essa formação, o entrosamento vai afastar as zebras. O time não desperdiçará tantas jogadas de linha de fundo.

  3. “O que, mais uma vez, mostra o quão nossa diretoria é primária na relação de bastidores com a Federação Paulista de Futebol.””

    Concordo plenamente, a tempos o SPFC é roubado e essa diretoria horrível não faz nada.

    Arbitros SAFADOS a serviço do time sujo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*