A regularidade nos colocou pertinho do G3

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo jogou sério e, por isso, venceu com facilidade o Atlético-GO no Morumbi, se aproximando muito do G3. Agora são apenas três pontos de diferença para o Grêmio, que está em terceiro lugar. E melhor: com a vitória do Botafogo sobre o Vasco abrimos cinco pontos de vantagem para o quinto colocado.

O time praticamente repetiu a atuação que havia tido contra o Figueirense. Jogo um belíssimo primeiro tempo, fez os dois gols, garantiu a vitória e administrou o segundo tempo. Mas foi uma administração com direito a dois gols perdidos e um pênalti desperdiçado  por Luis Fabiano.

Sei que o jogo fica chato para os torcedores, tanto os que estão no estádio quanto os que estão assistindo pela televisão. Mas temos que ver que estamos chegando no final da temporada, muitos jogadores estão desgastados e temos dois jogos por semana. Por isso é natural a administração do resultado.

O esquema tático montado por Ney Franco fica muito evidente no campo. O São Paulo está jogando no 4-2-3-1. As linhas se formam com os zagueiros, os dois volantes pouco mais à frente, Lucas, Jadson e Osvaldo já no campo adversário, com Luis Fabiano jogando enfiado. E seja qual for a situação, sempre ficarão três zagueiros fixos, pois se Cortez desce, Paulo Miranda vira zagueiro pela direita, com Toloi no meio e Rhodolfo na esquerda. Se é Paulo Miranda quem ataca, Toloi cobre a direita, Rhodolfo o meio e Cortez a esquerda.

Outra coisa é a constatação de que a entrada de Wellington melhorou substancialmente a marcação. Ele voltou a ser aquele leão como volante e permitiu a Denilson descer um pouco mais, além de, também, marcar muito. Está dando gosto ver esta dupla de volantes jogar.

Já os “pontas” Lucas e Osvaldo, além de atacar muito, têm, também, a missão de marcar a descida dos laterais adversários. Isso fez com que o São Paulo ganhasse uma forte estrutura de marcação, mas tendo como prioridade o ataque.

Estou contente porque estou, finalmente, vendo um esquema tático no time. Os jogadores sabem o que vão fazer com a bola. Isso é resultado de um trabalho competente, até agora, de Ney Franco, o que me dá muita esperança para 2013, lembrando que 2012 ainda não acabou e que alegrias ainda poderão chegar para os são-paulinos.

4 comentários em “A regularidade nos colocou pertinho do G3

  1. Paulo,
    Mudando de assunto vc sabe se permanece a idéia do Juvenal em contratar um diretor de marketing profissional? Acho que seria um avanço na gestão do clube com grandes resultados.
    Felicitações pelo site q está entre meus favoritos.

  2. Paulo, acho que tivemos diversas contribuições para que o São Paulo voltasse a se encontrar:
    A saída do Leão e chegada do Ney Franco melhorou o clima no clube. O Ney não me parece ser um cabeçudo igual ao Leão, ele trabalha com todo o elenco sem frescura, olha o que tem e adapta seu esquema para que o time funcione melhor.
    As saídas de Marlos e Fernandinho, pra mim, foi o ponto chave para o ataque funcionar. Agora temos um setor de ataque que tem mais do que uma única jogada manjada e ineficiente, e agora os lances prosseguem quando caem nos pés de Lucas e Osvaldo. Eles não tentam driblar o time inteiro e perdem a bola para o primeiro zagueiro que dá combate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*