Aidar volta atrás, de novo, no valor da dívida

O presidente Carlos Miguel Aidar voltou a admitir que a dívida total do São Paulo é de R$ 272 milhões. Semana passada, quando apresentou o novo plano de gerenciamento do clube, ele disse que havia sido “induzido a erro” e que a dívida do São Paulo era de R$ 137 milhões.

Depois de desmentidos da bancos e o editorial do Tricolornaweb cobrando uma posição oficial do clube, Aidar emitiu uma nota oficial, no Site Oficial, afirmando que a dívida é, na verdade, de R$ 272 milhões. A nota tenta explicar as sucessivas “induções a erro”. Leia abaixo:

 

Nota à imprensa

Recentemente, foi publicado o estudo da Análise Econômico-Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiros com dados financeiros de 2014, realizado pelo Itaú BBA. Em tal estudo, foi utilizada a dívida líquida para comparação entre os clubes, cujo valor do São Paulo FC é R$ 137 milhões, conforme descrito na página 134 do estudo supracitado.

Este valor, que fiz questão de detalhar item a item na minha explanação durante a coletiva de imprensa no dia 4 de setembro de 2015, é o foco para a renegociação e alongamento do perfil dessa dívida, considerando seu impacto no caixa mensal do clube:

O valor de R$ 137 milhões é a dívida líquida em dezembro de 2014, composto por:

– Passivo Circulante – Bancos: – R$ 88 Milhões

– Exigível de longo prazo – Bancos: – R$ 62 milhões

– Disponibilidades: + R$ 13 milhões

Total: – R$ 137 milhões

No entanto, para efeito de gestão do clube, trabalhamos com o valor total, incluindo dívidas operacionais e tributárias, conforme detalhado em nota ontem publicada pelo próprio Itaú BBA, portanto posteriormente ao estudo inicial, no valor total de R$ 272 milhões.

As dívidas operacionais estão sendo tratadas e renegociadas com os respectivos credores e as tributárias, já renegociadas no passado, estão sendo reavaliadas, buscando melhores condições e maior prazo dentro da realidade do Clube e da legislação vigente.

Importante destacar que todas estas informações são relativas ao Balanço encerrado em 31 de dezembro de 2014.

O trabalho que vem sendo realizado tem por objetivo equilibrar as receitas e despesas mensais, gerando saldo para quitar as obrigações assumidas no passado e manter o clube financeiramente sadio.

Carlos Miguel C. Aidar

Presidente

 

Portanto, fica tudo como era antes e a dívida é de R$ 272 milhões. Agora falta responder: é pagável ou não. A princípio se falava que esse valor era impagável, e que o novo valor deixava no horizonte que as contas seriam pagas. E agora? Quando vencem efetivamente? A dívida será paga?

Já que a diretoria não me atende, espero outra nota à imprensa através do Site Oficial. Eu disse do Site Oficial.

 

Paulo Pontes

16 comentários em “Aidar volta atrás, de novo, no valor da dívida

  1. Acabei de ver no portal G1 a dívida dos grandes clubes… A dívida de 270milhões fica um pouco afrente da do Santos… e é menor que os 288milhões devidos pelo Corinthians e bem menor do os outros 7 times que compõe a lista dos 10 mais devedores. Se não me engano o Flamengo deve quase 700milhões!!!

    Mas em sem tratando do São Paulo tudo é mídia… tudo é escândalo… deixo claro que não sou a favor da dívida e nem dessa ingerência que assola a gestão do tricolor, mas é notório a manobra da imprensa em sempre dar mais destaque e criar um monstro em tudo que cerca o São Paulo… Porque será? desestabilizar o time? gerar desconfiança nos investidores? Politicagem??? Atoa que não é…

    • Não vou discutir a dívida de outros clubes. Sei que alguns devem muito mais que o São Paulo. Mas o Tricolornaweb é u site que fala unica e exclusivamente do São Paulo. Os outros que cuidem de seus clubes.

      • Tenho a mesma opinião. A dívida dos outros é problema deles. O São Paulo cobrado porque ele sempre se colocou como diferenciado e prego que se destaca é martelado.

  2. Tudo bem que a dívida é grande, mas PORQUE A IMPRENSA VENDIDA DÁ TANTA ÊNFASE NA DÍVIDA DO SPFC SE TEM CLUBES QUE DEVEM MAIS, INCLUSIVE O QUERIDINHO DA MÍDIA QUE NEM SEQUER LANÇOU A DÍVIDA COM O ESTÁDIO QUE GANHOU COM NOSSO DINHEIRO, DINHEIRO PÚBLICO ?

    • Resposta: porque o São Paulo, seu presidente, seus diretores e seus sócios falam demais publicamente sobre a dívida.
      Entre as muitas coisas que precisam de uma gestão profissional no clube, uma é a comunicação.
      Toda empresa séria tem hora e lugar para falar de resultado financeiro.
      Jornalista não pode ligar para diretor financeiro a fim de desmentir presidente. Isso não é transparência, é bagunça.
      Ah, mas o torcedor tem direito de saber. Discutível. O clube precisa cuidar de sua imagem institucional diante de patrocinadores, credores e investidores. Enquanto a mensagem for de crise e insolvência, a instituição só se prejudicará.

      • É discutível…
        Sim, o clube precisa zelar pela sua imagem, mas se tem pessoas de má fé que estão se aproveitando do clube e dilapidado o patrimônio, se ninguém fala nada não tem pressão, os torcedores ficam vendidos e os pilantras roubam ainda mais… Não sei oque é pior.

        • Verdade também, Anthrax. Mas lembremos que, a despeito da enorme massa de torcedores, estamos falando de uma instituição privada. Quem quiser ter voz ativa, precisa virar sócio. E aí vamos entrar no mérito da participação dos sócios na lama que virou o clube…

      • Desculpe, mas o jornalista – no caso eu – não só posso como devo ligar para o diretor financeiro do clube, que é quem pode me dar a informação correta. Se não me atendem, procuro outras fontes confiáveis. E quem não quer saber notícia de alguma coisa, não procura sites jornalísticos, nem lê jornal, ou ouve rádio ou assiste TV. Agora, que a assessoria de imprensa que cuida do presidente é fraquíssima, isso não resta a menor dúvida.

        • Oi Paulo, você, no papel de jornalista, tem mais é que ligar mesmo. Apoio total.
          Ah, agora reli o que escrevi anteriormente. Vou reescrever: se um jornalista ligar para o diretor financeiro, o diretor financeiro precisa saber o que pode e o que não pode dizer. Espero ter melhorado a compreensão. Não quis ofender. Você está certíssimo.
          Errado está o clube cujos diretores e presidente não têm discurso alinhado e se contradizem publicamente.
          Não interessa quem tem a informação correta lá dentro. (Estou falando do que o clube deveria fazer, ok?) Que se destaque um porta-voz, responsável por colher as informações internamente e separar o que deve ser tornado público. Do ponto de vista da organização, se um diz, o outro não pode desdizer. Porque isso aumenta o volume da mídia, causa má impressão, etc.
          Espero ter sido mais claro agora.
          Um abraço.

    • Porque o Juvenal ta pagando um assessor de imprensa para publicar estas noticias, a fim de causar instabilidade politica no clube. Sou contra o Aidar, mas ta claro que tem o dedo do Juvenal na parada.

      • Se a indireta foi ao Tricolornaweb, é bom tratar de provar o que você está escrevendo. Aqui não tem assédio de assessor de imprensa algum. Sou livre de qualquer corrente ou ônus para publicar o que eu bem entender. E se o faço é para tentar dar transparência ao clube que amo e, imagino, você também ame.

      • A culpa da situação nunca é de quem denuncia, mas sim daqueles que são alvos da denúncia! Estamos vendo no São Paulo uma versão em menor escala do nosso país! Ora bolas, então o Victor ai acha que a corrupção e a crise é culpa da polícia federal que investiga ?

        • Se há denúncias e porque ocorrem más praticas! É exatamente esse pensamento do Murilo de abafar tudo que jogou o clube onde ele está. A política do não me denúncia que eu não te denuncio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*