Wesley é do São Paulo, mas diretoria do clube tentou desfazer o negócio

Após ser dispensado pelo Palmeiras, Wesley será jogador do São Paulo a partir de 2015. O acordo, que começou a ser costurado em abril deste ano, foi sacramentado nos últimos dias. No entanto, o reforço chegará sem ser unanimidade. O LANCE!Net apurou que uma ala da diretoria tentou voltar atrás e desmanchar o negócio: em vão. O jogador acabou assinando por três anos.

A contratação de Wesley divide o São Paulo até hoje e acabou virando um jogo de empurra-empurra no clube. À favor da vinda são Muricy Ramalho e o restante da comissão técnica, que o indicaram, e Carlos Miguel Aidar. O motivo do presidente, segundo pessoas do São Paulo, é curioso: a chegada dele representa mais um golpe no desafeto Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, que perdeu Alan Kardec para o rival na primeira contratação da gestão Aidar.

Para outra parte da cúpula, porém, o clube teria opções melhores para se reforçar visando a temporada 2015, em que voltará a disputar a Copa Libertadores. Essas pessoas tentaram convencer Aidar a desistir do negócio.

Publicamente, nenhum dirigente do São Paulo confirma a contratação de Wesley. Pelo contrário. O assunto, sempre que vem à tona, gera desconforto. O  vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, não esconde a insatisfação toda vez em que é perguntado sobre Wesley. Diz, inclusive, que nunca negociou com ele. O gerente-executivo Gustavo Oliveira também não fala sobre contratações.

Wesley tem 27 anos de idade e seu contrato com o Palmeiras chega ao fim em fevereiro de 2015. Por isso, o jogador já podia assinar pré-contrato com outro clube. O São Paulo, portanto, não vai pagar pela transferência, comprometendo-se com os salários e as luvas para o jogador.

Por ser versátil, já que atua como segundo volante, meia e até como lateral-direito, Wesley se encaixa no perfil procurado pela diretoria e pela comissão técnica do Tricolor para a montagem do elenco do próximo ano.

Fonte: Lance

7 comentários em “Wesley é do São Paulo, mas diretoria do clube tentou desfazer o negócio

  1. A torcida se arrependeu dessa contratação antes de ser iniciadas as negociações. Provavelmente será mais um para ficar treinando separado em Cotia.

  2. O que o SP precisa para resolver de vez a fragilidade defensiva é um volante de marcação; se souber sair jogando, melhor ainda. Senão, quem se lembra do Pintado jogando de volante no SP? Excelente roubador de bolas, e com poucas faltas como deve ser, tão logo as tinha nos pés, tocava para o companheiro mais próximo, por menor risco de erro, assim como mandava o técnico. Idem o Chicão.
    A contratação do Wesley, ao que parece, é apenas um desejo rasteiro – e caro – do Sr. Aidar de provocar o presidente do Palmeiras que, no caso, deve estar dando risada, já que pagar um salário deste a um jogador que só jogou razoavelmente uma temporada no Santos, e que será mais um a disputar vaga com o Maicon (com chance de perder), é um verdadeiro tiro no pé! E um tiro que deve fazer um grande estrago nos próximos 36 meses.
    Quem sabe há uma chance do negócio ainda dar pra trás? Será que não existe uma cláusula meio duvidosa no pré-contrato que possa ser alegada para não ser formalizada a contratação?
    Foi um pedido do Murici? Procede; ele é chegado em contratar seus chegados (vide indicação do Dracena, contratação do Carlinhos etc, etc)…

  3. Se fosse bom não teria sido dispensado do Palmeiras e, com certeza, outros clubes estariam interessados por ele. Vai ser mais um NOTA 3, nota máxima para uns 15 no nosso Tricolor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.