Uso do árbitro de vídeo no Brasileirão é rejeitado em reunião da CBF

Ainda não será nesta edição que o Campeonato Brasileiro de 2018 terá árbitro de vídeo. A rejeição ao uso do VAR já neste ano ocorreu durante uma reunião do congresso técnico da CBF, nesta segunda-feira.

No encontro dos representantes dos 20 clubes da Série A, ocorrido na sede da entidade, 12 clubes votaram contra o uso do recurso já nesta competição, enquanto sete se demonstraram favoráveis. O São Paulo se absteve.

Os clubes preferiram esperar as experiências a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Caso seja bem-sucedido, o uso do VAR voltará a ser votado para o Brasileirão de 2019.

Já o veto à grama sintética da Arena da Baixada foi rechaçado. Além disto, os 20 clubes da Série A aprovaram o mando de campo itinerante, que permite aos times atuarem por cinco vezes longe de seus estados de origem.

A aprovação do mando itinerante trouxe algumas ressalvas: a obrigatoriedade da concordância do visitante e da federação do clube mandante. Além disto, não serão permitidas vendas de mandos nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Lance

 

Nota do PP: a posição do São Paulo é “brilhante”: murão total.

2 comentários em “Uso do árbitro de vídeo no Brasileirão é rejeitado em reunião da CBF

  1. O SPFC manteve a postura de sua diretoria em todas as disputas por títulos, ou seja, se absteve!

    Não esperava outra coisa de vocês! Abutres se servindo do SPFC!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*