Tropeço dos rivais e provável chegada de Ganso aumentam empolgação do São Paulo pelo G-4

O São Paulo ficou quatro jogos seguidos sem vencer e via as chances de conquistar uma vaga na Copa Libertadores através do Brasileirão diminuírem a cada rodada. Porém, bastou uma vitória convincente sobre a Portuguesa por 3 a 1 no sábado e uma ajudinha dos rivais no domingo para que o otimismo voltasse a tomar conta do ambiente tricolor.

Logo após o triunfo por 3 a 1 sobre a Lusa, o técnico Ney Franco demonstrou muita empolgação pelo futebol apresentado pela equipe, escalada com três atacantes, e torcia por tropeços de Vasco, Botafogo e Internacional para deixar o São Paulo em uma posição melhor na briga pela vaga no torneio continental.

E foi justamente o que aconteceu com empates nos três jogos que envolviam os concorrentes. O Vasco não saiu do 1 a 1 com o Cruzeiro, o Botafogo ficou no 0 a 0 com a Ponte Preta e o Internacional teve trabalho para empatar por 2 a 2 com o Sport, no Beira-Rio.

Assim, o São Paulo terminou a 25ª rodada do Brasileirão na quinta colocação, com 39 pontos, a quatro do Vasco, quarto colocado. O Botafogo tem a mesma pontuação do Tricolor, mas com uma vitória a menos, enquanto o Inter soma 37.

“Esse campeonato é imprevisível, vimos o líder perder para o último colocado. Tínhamos que cumprir o nosso papel contra a Portuguesa e fizemos. Queremos agora uma sequência de vitórias, mas tudo depende dessa constância que temos pedido”, afirmo o treinador.

Além dos resultados favoráveis e da boa vitória sobre a Portuguesa, jogo definido por Ney Franco como modelo a ser seguido nas próximas rodadas, o eminente acerto entre São Paulo e Santos para que o meia Paulo Henrique Ganso chegue ao Morumbi ajuda a aumentar a empolgação.

Depois de criar polêmica ao dizer que já tinha feito um rascunho do time com Ganso, Ney Franco não quis comentar as negociações, mas os jogadores já deram as boas vindas ao jogador.

São Paulo e DIS chegaram a um acordo na última sexta-feira e devem oferecer nesta segunda R$ 23,8 milhões pelos 45% dos direitos econômicos de Ganso que pertencem ao Santos. Entre o meia e o time tricolor já está tudo acertado, restando assim apenas o aval santista.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*