Camisa 10 do São Paulo, Jadson lembra que já jogou ao lado de Ganso

A contratação de Paulo Henrique Ganso, prestes a ser anunciada pelo São Paulo, não deve tirar o espaço de Jadson, camisa 10 da equipe do Morumbi, entre os titulares. É essa pelo menos a expectativa do atual armador tricolor, que lembra já ter atuado ao lado do santista em partida pelaSeleção Brasileira na Copa América de 2011.

“Não tivemos nenhuma dificuldade, muito pelo contrário. O Ganso tem a chance de fazer uma função pela esquerda e eu centralizado, ou pela direita. Essa é uma questão que só o Ney Franco pode responder”, lembrou Jadson, em referência a um duelo de julho do ano passado em que o time comandado por Mano Menezes empatou com o Paraguai por 2 a 2. Na ocasião, o próprio Jadson chegou a marcar um dos gols do Brasil.

Apesar da confiança em ser mantido entre os titulares mesmo com a iminente contratação de Ganso, o jogador adota cautela e cita até Maicon, que atuou a seu lado na vitória do último sábado, por 3 a 1, sobre a Portuguesa: “O São Paulo tem vários jogadores de qualidade e cada um vai brigar pela posição nos treinos e jogos. Vamos ver no que vai dar. O Ganso é um grande jogador e será bem vindo. A camisa 10 vai ser de quem estiver em melhor fase”.

Montagem sobre fotos Divulgação

Ganso está chegando ao São Paulo, mas Jadson não teme reserva: eles já jogaram juntos

Enquanto o São Paulo já prometeu depositar os R$ 23,8 milhões por 45% dos direitos federativos do jogador ao Santos e só aguarda a sinalização positiva, o Grêmio ainda não desiste do acordo e garante que recebeu preferência do clube praiano na contratação de Ganso. Neste caso, a intenção do provável novo camisa 8 do Tricolor fará a diferença. “Temos tradição em contratar meias que se destacaram no Santos, como Aílton Lira e Pita. Que o Ganso repita esta trajetória”, diz Leco, vice-presidente do São Paulo e otimista pelo final feliz da novela.

 

Nesta segunda-feira, mesmo dia em que Ganso deve assinar contrato com o São Paulo, Jadson se apresenta à Seleção Brasileira para a disputa do Superclássico das Américas em Goiânia, contra a Argentina. A última convocação do jogador tricolor havia sido justamente para a frustrante Copa América.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*