Teimosia de Ceni deixa médico em dúvida sobre programação

O intervalo de 17 dias entre a eliminação na Libertadores e a estreia no Campeonato Brasileiro poderia ser aproveitado integralmente pelo são-paulino Rogério Ceni para se recuperar em definitivo do trauma no pé direito. Ocorre que o goleiro de 40 anos não aceita ficar somente na fisioterapia e sente necessidade de se exercitar em campo.

“Ainda não definimos qual programação ele vai seguir. Ele diz que não consegue ficar sem treinos aeróbicos (que exige esforço físico e consumo de oxigênio). Vamos ver se dá para ser feito algum trabalho sem bola, na piscina, por exemplo”, diz o médico José Sanchez, que vem dando atenção à situação do camisa 1 há mais de um mês.

Ceni machucou o pé direito em 31 de março, em dividida com o corintiano Alexandre Pato. Desde então, vinha alternando o tratamento no Reffis com alguns treinos com bola no gramado, a fim de poder participar dos jogos decisivos da temporada, nas fases de mata-mata do Campeonato Paulista e da Libertadores.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Rogério Ceni não gosta de ficar fora dos treinos, mas deve fazer também tratamento no pé direito

Após a eliminação nas duas competições, a equipe ficará mais de duas semanas sem atuar. O próximo compromisso será apenas no dia 26, diante da Ponte Preta, na primeira rodada do Brasileiro. Nesse intervalo, o grupo ficará concentrado no CT que abriga as categorias inferiores, em Cotia.

 

Com a folga de sábado e domingo, o goleiro e capitão, em conjunto com a comissão técnica, definirá sua programação a partir de segunda-feira. O mais provável é que cedam à sua exigência, e ele reveze as atividades.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*