São Paulo usa intertemporada para recuperar jogadores lesionados

Com o próximo compromisso marcado só para o dia 11 de maio, o São Paulo usará a intertemporada para recuperar fisicamente alguns de seus atletas. A ideia da comissão técnica é ter todo o elenco à disposição para o duelo de volta contra o argentino Defensa y Justicia, no Morumbi, pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

A maratona de partidas neste início de temporada não poupou os jogadores do Tricolor. Desde 5 de fevereiro, quando o time estreou com derrota para o Grêmio Osasco Audax no Campeonato Paulista, foram várias as lesões musculares que desfalcaram a equipe, colocando em xeque, por parte da torcida, o trabalho dos preparadores físicos.

Nos dois primeiros dias do raro período livre de treinos, os atletas foram submetidos a testes que indicaram à comissão técnica aqueles com maior necessidade de um trabalho físico específico. Tudo para minimizar os riscos de novas lesões e para que estejam em plena forma no restante da temporada.

“Alguns jogadores, principalmente os de lesão, terminaram numa condição física mais baixa do que os demais que conseguiram se manter na média, então vamos tentar fazer trabalhos individualizados para quem precisa de força muscular, os que precisam de resistência, quem ficou machucado, e aumentou de peso”, explicou Rogério Ceni.

“Estamos tentando junto com nutricionistas, preparadores, fisiologistas, fazer, além do trabalho normal do campo, em alta intensidade, um trabalho individualizado para cada caso que esteja desproporcional”, acrescentou.

No momento, quatro atletas se recuperam ou estão em processo de transição do Reffis para o gramado. São eles os laterais direito Buffarini e Bruno, o volante Araruna e o atacante Wellington Nem.

O caso dos dois primeiros é mais simples. Recuperado de um estiramento no músculo adutor da coxa esquerda, o argentino iniciou a transição para o campo no último sábado, enquanto Bruno, livre de um entorse no tornozelo direito, já treina com os companheiros.

Já Araruna e Wellington Nem ainda não conseguiram deixar o Reffis nesta intertemporada tricolor. O volante trata um estiramento no adutor da coxa esquerda, mas deve ir para o gramado nesta semana.

O atacante, por sua vez, é quem tem a situação mais complicada, já que foi submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo em 20 de abril. Normalmente, em casos como esse, o jogador demora cerca de um mês para voltar a atuar. Portanto, Nem deve perder o duelo com o Defensa y Justicia e as primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*