São Paulo se despede de Militão no dia em que pode alcançar a liderança

Neste domingo, às 16h, o São Paulo se despede de mais um de seus jovens promissores revelados no CT de Cotia. Na partida que pode dar a liderança do Brasileirão, contra o Vasco, pela 17ª rodada, o Tricolor dá adeus ao lateral Éder Militão, que defende as cores do clube do Morumbi desde os 13 anos de idade. O destino do jovem jogador será o Porto, de Portugal.

Promovido ao time profissional pelo ídolo Rogério Ceni, no início do ano passado, Militão não demorou para se firmar na equipe. Embora tenha feito toda a categoria de base jogando de zagueiro e volante, a joia tricolor não sentiu a pressão de atuar em um grande clube e virou o dono do lateral-direita, mesmo improvisado na posição.

Desde a ida de Cicinho para o Real Madrid, no fim de 2005, o São Paulo enfrentava dificuldades para encontrar um jogador que se firmasse na lateral. Durante a última década, alguns nomes passaram pelo clube, mas não obtiveram sucesso. Entre eles, Maurinho, Reasco, Jancarlos, Piris, Douglas, Carlinhos, Buffarini, Bruno e outros mais.

Talentoso e com personalidade para encarar o desafio de tirar o Tricolor da briga contra o rebaixamento no ano passado, Militão foi conquistando seu espaço e chamando a atenção dos europeus, que já o monitoravam desde que, ainda garoto, o jogador defendia as categorias inferiores da Seleção Brasileira.

Negociado com o Porto, por 4 milhões de euros, o jogador se despede do Tricolor com a possibilidade de deixar o time na liderança do Campeonato Brasileiro. Para isto, basta que a equipe do técnico Diego Aguirre vença o Vasco, já que o Flamengo tropeçou contra o Grêmio, na noite de sábado.

 

Fonte: Lance

6 comentários em “São Paulo se despede de Militão no dia em que pode alcançar a liderança

  1. Como disse em outra postagem que tenha sucesso onde quer que vá mas não volte, não precisamos de ingratos, e se voltar que não venha jurar amor eterno ao São Paulo.

  2. Cumpriu suas obrigações, o mínimo que se espera de um profissional, porém espero que jogue com raça e não entre em campo dormindo igual fez contra o Grêmio no qual falhou nos dois gols sofridos.

    • Vdd, os cara ficam colocando a culpa no staff, se ele falasse que queria ficar acabou ninguém tem poder mais que ele mesmo ,mas bola pra frente ,que fiquem quem quer ficar e ser campeão brasileiro

  3. Apesar da falta de vontade do staff do Militão em renovar com o SPFC com a clara intenção de ganhar mais do que o SPFC clube formador, o jogador manteve seu futebol e não perdeu a intensidade quando há muito tempo ele já sabia que não continuaria no SPFC.
    Muito bom na defesa e razoável no apoio ao ataque, apesar da cobiça de alguns clubes europeus pelo jogador, acho que precisa evoluir bastante na Europa.
    Tomara que deixe o SPFC com o time na liderança.
    Era uma peça encaixada no esquema e apesar de tudo não me deixará saudades.
    Gosto de jogador do SPFC, deixou o SPFC já era, pra continuar gastando do jogador teria que ter conquistado alguma coisa no SPFC, o que não é o caso do Militão que não ganhou nada.

  4. Vai lá Militao, mostra que você é bom e arregaça bicho! Faça a despedida digna de volta…

    De uma São-Paulina é claro…que nada mais quer, que seu time na liderança…boo

  5. Sucesso ao Militão em sua carreira na Europa.
    Enquanto atleta do SPFC ele sempre nos representou dignamente. Sai do Tricolor por término do seu tempo de contrato e valorizado demais para o nosso orçamento limitado.
    Hoje empresários profissionais levam sempre a melhor sobre dirigentes de clubes – quase todos amadores. Dessa forma poucos novos valores poderão jogar por mais tempo no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*