São Paulo reserva vira contra a Ponte e vence com gol de Kardec

Muricy Ramalho já havia dito: o jogo que importa, agora, para o São Paulo, é contra o San Lorenzo (ARG), pela Copa Libertadores, na próxima quarta-feira. O problema é que, antes desse, o Tricolor tinha que enfrentar a Ponte Preta, em Campinas, pelo Paulistão. E foi assim que o São Paulo teve que se superar neste domingo: vitória por 2 a 1, de virada, sobre a dona da casa, com gol de Alan Kardec no fim da partida.

O jogo

O goleiro Rogério Ceni e o zagueiro Edson Silva foram os únicos titulares do São Paulo na partida. Muricy Ramalho deu tanta prioridade à partida de quarta-feira que só levou cinco jogadores para o banco de reservas. Como resultado, armou um São Paulo improvisado, com o meia Gabriel Boschilia jogando como ala esquerdo, em um esquema próximo do 3-4-3 – totalmente diferente do habitual.

A Ponte Preta logo abriu o placar. E curiosamente, com um jogador emprestado pelo São Paulo: foi o meia Roni quem marcou o primeiro do jogo. Depois de jogada de Biro Biro, Rodinei jogou a bola na área e viu a zaga do São Paulo falhar. O lateral direito Auro vacilou e viu Roni completar de cabeça para o fundo do gol.

O São Paulo demorou muito para reagir. Ainda no primeiro tempo, abriu espaços e cedeu diversas vezes a posse de bola ao adversário. Em alguns dos erros, a Ponte soube aproveitar.

No segundo tempo, foi o zagueiro Paulo Miranda que apareceu no ataque para conseguir marcar. Sem efetividade no poder ofensivo da equipe, ele ficou no campo de ataque após cobrança de escanteio e fez belo gol, de esquerda, em voleio após cruzamento – o primeiro gol em seu primeiro jogo em 2015.

A virada do São Paulo veio nos minutos finais, em ótima jogada do jovem atacante Ewandro, pela ponta esquerda. Ele invadiu a área e cruzou para Alan Kardec marcar, de peito, quase entrando com a bola dentro do gol. Virada do São Paulo que alivia um pouco a pressão de parte da torcida até quarta-feira, para o jogo que realmente importa para comissão técnica e diretoria.

O melhor – Alan Kardec: Coordenou o ataque do São Paulo e fez, jogando dentro da área, com que o 3-4-3 funcionasse nos momentos decisivos. Definiu o jogo ao aparecer bem posicionado dentro da pequena área adversária nos minutos finais.

O pior – Auro: demonstrou muitas falhas de posicionamento ao jogar um pouco mais avançado, longe dos zagueiros. Logo no início da partida, permitiu que Roni marcasse para a Ponte Preta.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de março de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Assistentes: Bruno Salgado Rizo e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo

Gols: Roni (Ponte Preta) / Paulo Miranda e Alan Kardec (São Paulo)
Cartões amarelos: Tiago Alves, Rodrigo Biro, Fernando Bob, Biro Biro (Ponte Preta) / Auro, Hudson, Rodrigo Caio e Boschilia (São Paulo)

PONTE PRETA: João Carlos, Rodinei, Pablo, Tiago Alves e Rodrigo Biro; Josimar, Fernando Bob, Renato Cajá (Thomás), Roni (Fagner), Rildo (Wellington) e Biro Biro.
Técnico: Guto Ferreira

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Lucão e Edson Silva; Auro, Hudson (Rodrigo Caio), Thiago Mendes e Boschilia; Cafu, Alan Kardec e Ewandro.
Técnico: Muricy Ramalho

 

Fonte: UOL Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*