São Paulo pede foco no São Bernardo, mas não esquece River Plate

Após a estreia com derrota na Copa Libertadores para o The Strongest por 1 a 0, no Pacaembu, o São Paulo busca reagir no Grupo 1, mas não terá vida fácil. Na próxima semana, o adversário é o atual campeão River Plate, no Monumental de Núñez, em Buenos Aires. Porém, o Tricolor prefere focar na partida deste sábado, quando enfrenta o São Bernardo em casa, às 16 horas (de Brasília), pelo Campeonato Paulista.

“Agora, estamos pensando no Paulista. Tem um jogo aí que será importante para a gente, para manter as vitórias consecutivas que a gente não vem tendo. Depois, vamos pensar na Libertadores, porque todo jogo é decisivo para nós”, afirmou o atacante Rogério.

O lateral direito Bruno projeta uma vitória no fim de semana para aumentar a segurança do time para o duelo da Libertadores. “Primeiramente, a gente está pensando no jogo do final de semana, muito importante, queremos fazer uma boa partida para pegar confiança para a Libertadores. Vai ser uma partida difícil, o River vai ter de sair para o jogo, ultimamente só jogamos com times fechados, vamos ver como vai ser”, disse.

O confronto entre River Plate e São Paulo está marcado para a próxima quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Argentina, pela segunda rodada do torneio continental. O Tricolor ocupa a terceira colocação do Grupo 1, sem ter somado pontos. O The Strongest lidera com seis, seguido pelos argentinos, com três. Na lanterna, está o Trujillanos, com duas derrotas.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “São Paulo pede foco no São Bernardo, mas não esquece River Plate

  1. Em um grupo tranquilo o sp trouxe o the strongest pra briga de uma das vagas agora vai ter que vencer na argentina de qualquer jeito.

    Será um grande jogo, acho que é possível vencer.

  2. Amigos, o cenário é o seguinte:
    – O resultado mais provável para a partida de Buenos Aires é, disparado, vitória do River Plate. Perder do River em Nunez é um resultado natural, mesmo quando temos um time bom. Tanto é assim que vencemos lá apenas uma vez, em 2005, naquela partida espetacular do Amoroso e do Danilo. Nosso retrospecto contra eles é de total equilíbrio: 4v3E4D.
    Com a crise, a pressão e o fraco futebol atuais, não dá para apostar em outro placar.
    Portanto, é muito possível que na sexta da semana que vem já estejamos virtualmente eliminados da Libertadores.
    Seguindo por esse raciocínio, o jogo com o Palmeiras será um jogo de casa vazia e protesto forte da torcida – o resultado será indiferente.
    A única forma de reverter isso é arrancar um empate heroico em Buenos Aires para não deixar o River escapar na tabela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*