São Paulo oscila no segundo turno e vê liderança ameaçada

O São Paulo abre a 27ª rodada do Brasileirão com a liderança de 51 pontos ameaçada por Palmeiras, Internacional (50 pontos cada) e Flamengo (48). Em caso de derrota para o Botafogo, neste domingo, às 16h, no estádio Nilton Santos, o time pode ser ultrapassado e perder o topo.

Para evitar esse cenário, o São Paulo de Diego Aguirre trabalha para fazer mais gols. O time tem o quarto pior ataque do segundo turno: cinco gols em sete jogos (veja a tabela abaixo).

Os quatro piores ataques do returno

Time Gols pró
São Paulo 5
Bahia 4
Sport 2
Paraná 2
  • Em nenhuma das sete partidas o São Paulo fez mais do que um gol;
  • O ataque tricolor no returno só é melhor do que de times que estão na zona de rebaixamento (Sport e Paraná) ou brigando contra o Z-4 (Bahia);
  • O que segura o time na liderança é o número de gols sofridos: quatro nas sete partidas. É a segunda melhor defesa do returno, ao lado de Internacional e Cruzeiro. Santos e Palmeiras são os melhores na estatística, com três gols sofridos cada.

Comissão técnica de Aguirre tenta melhorar ataque do São Paulo no segundo turno — Foto: Marcelo Hazan

Comissão técnica de Aguirre tenta melhorar ataque do São Paulo no segundo turno — Foto: Marcelo Hazan

O rendimento ruim do ataque e a oscilação do São Paulo colocam o time na 12º segunda colocação do returno do Brasileirão.

Classificação do returno do Brasileirão

Pontos
1º Palmeiras 17
2º Atlético-PR 12
3º Santos 12
4º Internacional 12
5º Grêmio 11
6º Flamengo 11
7º Ceará 11
8º Fluminense 11
9º Cruzeiro 11
10º Vitória 10
11º Botafogo 10
12º São Paulo 10
13º América-MG 9
14º Atlético-MG 9
15º Corinthians 8
16º Vasco 8
17º Chapecoense 7
18º Bahia 4
19º Sport 4
20º Paraná 2

Parte desta queda pode ser explicada pelo desfalque de Everton, novamente fora contra o Botafogo com uma fibrose na coxa esquerda.

Embora Diego Aguirre não veja dependência ao futebol do meia-atacante, Everton é peça importante nos gols. Ele marcou cinco vezes (é o quarto goleador da temporada), deu seis assistências (é o líder do time nesta estatística no Brasileirão) e sofreu dois pênaltis.

Sem Everton contra o Botafogo, a solução deverá ser a entrada de Reinaldo na ponta, com Edimar na lateral esquerda. Aguirre aponta a vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians como um dos melhores jogos do time na temporada. Na ocasião, Everton também estava fora.

Agora, para garantir a liderança por mais uma rodada sem depender de ninguém, só uma nova vitória interessa.

Everton é desfalque no São Paulo — Foto: Renata Lutfi/Saopaulofc.net

Everton é desfalque no São Paulo — Foto: Renata Lutfi/Saopaulofc.net

Veja as informações do São Paulo para enfrentar o Botafogo:

Local: estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Data e horário: domingo, às 16h (horário de Brasília)
Escalação provável Sidão; Bruno Peres, Anderson Martins, Bruno Alves e Edimar; Jucilei, Hudson e Nenê; Rojas, Reinaldo e Diego Souza
Desfalques: Everton (fibrose na coxa esquerda), Arboleda (suspenso) e Araruna (contratura na coxa)
Pendurados: Bruno Peres, Hudson e Tréllez
Arbitragem: Rafael Traci apita o jogo, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta. O trio é do Paraná
Transmissão: TV Globo para RJ, SP, RS, SC, PR, ES, GO, TO, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Roger Flores, Caio Ribeiro e Paulo César Oliveira) e Premiere e Premiere HD (com Julio Oliveira e Paulo Cesar Vasconcellos)

Fonte: Globo Esporte

4 comentários em “São Paulo oscila no segundo turno e vê liderança ameaçada

  1. Vou repetir o que eu disse domingo após o empate com o America:
    Time que se preze e quer ser camp-eão não pode empatar com o America MG no morumbi, perdemos o titulo nesse jogo.

  2. Também não concordo que o motivo de tanto jogo ruim no segundo turno seja a ausência do Éverton. Estamos falando do Éverton. Não do Pelé, Maradona, etc. Estamos, também, falando do S.Paulo, um time cuja folha de pagamento está entre as duas ou três maiores do Brasil, e não da Chapecoense ou Ceará, equipes cujo nível de elenco acompanha suas condições financeiras.
    A meu ver, uma certa soberba surgiu com o desempenho surpreendente do primeiro turno e alguns jogadores relaxaram quanto à segurança na titularidade e, até, começaram a falar em renovações futuras e das “vontades” de se aposentarem no tricolor. E estamos vendo outros atletas em campo no segundo turno. Atletas acomodados, sem o entusiasmo necessário para dar intensidade nos jogos, já que poucos têm técnica média alta, e a intensidade do primeiro turno sumiu.
    Culpa, também, do Aguirre, que não soube lidar com a situação e perdeu aquela energia que o fez deixar, por exemplo, o próprio Diego Souza fora dos relacionados por alguns jogos, por desempenho ruim. Hoje não estamos mais vendo isto. O grupo é o mesmo; fechado; e, quando falta jogador desse grupo, ao invés de convocar o substituto natural, desvia jogador de outra posição e, com isto, consegue perder qualidade nas duas.
    Parece que amanhã vai ser da mesma forma.
    Espero que dê certo… mas que temo, temo…

  3. Bom dia tricolores!!
    Amanhã, se não vencermos, poderemos ser atropelados e ultrapassados por 3 times aí vai ficar difícil, continuaremos na briga sim mas correr atrás sempre é mais difícil, portanto, necessitamos demais dessa vitória para manter a pretensão de título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*